Os corpos de Renata Godzinski Miranda, de 22 anos, e de Fernando José Pereira de Almeida, de 36 anos, serão sepultados neste sábado (1º). Os dois morreram no tiroteio em uma tabacaria no bairro Parque São Jorge, em Almirante Tamandaré, na noite da última quinta-feira (30).

vítimas tiroteio tabacaria renata fernando
Renata e Fernando morreram no local (Reprodução Redes Sociais)

Renata está sendo velada em uma capela no bairro Jardim Graziela, em Almirante Tamandaré. O corpo dela deve ser cremado no Crematório Berti, em São José dos Pinhais.

A morte da jovem causou bastante comoção entre amigos e familiares. Ela estudava administração e tinha mais de 14 mil seguidores no Instagram. 

A irmã gêmea de Renata publicou uma homenagem nas redes sociais.

“Vai estar sempre em nossos corações minha irmã, todos que te conheciam têm a certeza de que você era incrível, humilde, brincalhona e acima de tudo amorosa com os outros, uma garota cheia de sonhos e que infelizmente tiraram isso de você”, escreveu.

Já Fernando, apontado como alvo dos disparos, está sendo velado no Crematório Vaticano e será sepultado no Cemitério Municipal da Sede, em Almirante Tamandaré.

Feridos

Além dos dois mortos, o atentado deixou outras quatro pessoas feridas. O mais grave, um rapaz de 23 anos, ficou com uma bala alojada na nuca e aguarda por cirurgia no Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul.

“Me encontro estável, ainda não passei por cirurgia, a bala ainda está alojada na minha nuca. Só peço oração”, disse em um vídeo nas redes sociais.

O caso

Por volta das 20h30 da noite de quinta-feira, dois homens se aproximam da tabacaria, na rua Antonio Johnson, e um deles atira várias vezes contra o local, que estava cheio de clientes. Os tiros provocam correria.

Conforme o tenente R. Oliveira do 22º Batalhão da Polícia Militar, a arma utilizada tem as características de uma submetralhadora.

“Aparentemente ele utilizou uma submetralhadora .40, mas isso ainda carece de confirmação”, disse à Banda B.

Alvo seria traficante conhecido

A Polícia Civil investiga se o alvo seria Fernando José Pereira de Almeida, que possui uma extensa ficha criminal por tráfico de drogas e homicídio.

“O Fernando é uma pessoa que tem um histórico criminal, tem uma ficha extensa, e por isso a gente trabalha com essa hipótese de que ele realmente possa ser um dos alvos e não tenha sido uma vítima que tenha sido atingida realmente por engano […] Ainda não podemos dar essa certeza de que o alvo principal era o Fernando, mas é uma das nossas linhas”, detalhou a delegada El Cavalcanti.

A jovem Renata e as outras três vítimas podem ter sido baleadas apenas por estarem naquele local no momento dos disparos.

“Seria uma relação de amizade (da Renata e do Fernando). Estariam todos no local em confraternização”, detalhou a delegada.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Vítimas de tiroteio em tabacaria são sepultadas; sobrevivente ficou com bala alojada na nuca

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.