A Banda B apresenta uma série de reportagens sobre quatro personagens importantes do futebol paranaense: Joaquim Américo Guimarães, Antônio Couto Pereira, Durival Britto e Silva, e Érton Coelho Queiroz. O quarteto dá nome aos principais estádios de Curitiba.

Conheça a história de Antônio Couto Pereira

Couto Pereira (de terno branco) com o interventor do Paraná, Manoel Ribas. (Arquivo/Grupo Helênicos)

O militar Antônio Couto Pereira nasceu em Baturité, interior do Ceará, em 23 de janeiro de 1896, e faleceu em 12 de dezembro de 1976, aos 80 anos. Ele encontrou o terreno para a construção do estádio do Coritiba, que foi inaugurado em 1932 com o nome de Belfort Duarte. Apenas em 1977, o nome foi mudado para homenagear o seu idealizador.

Couto Pereira veio do Ceará em 1916 a trabalho e logo entrou na vida do Coritiba como um sócio. Ao longo do tempo, ele trabalhou nas diretorias eleitas e se tornou presidente do clube em 1927. No ano seguinte, o Coritiba, sob gestão do militar, comprou o terreno onde fica atualmente o estádio.

“O estádio foi inaugurado em 1932 e a primeira grande construção foi a arquibancada onde hoje fica o setor social e das cabines de rádio. Naquele local era posicionado a primeira arquibancada do mandato do presidente Couto Pereira”, contou Flávio Soethe, historiador do Grupo Helênicos.

Couto Pereira encerrou o seu primeiro mandato em 1934 e retorna ao cargo de presidente do Coritiba em 1937. A sua segunda passagem foi vitoriosa com as conquistas dos Paranaenses de 1939, 1941 e 1942. Após o término de seu mandato, em 1945, ele segue na vida do clube como conselheiro até que na década de 70 se torna responsável pelo primeiro museu do clube.

Visão atual do estádio Couto Pereira. (Geraldo Bubniak/AGB)

Por que o estádio foi batizado de Couto Pereira?

O estádio do Coritiba foi inaugurado com o nome de Belfort Duarte, um dos fundadores da Associação Atlética Mackenzie College, primeiro clube de futebol formado por brasileiros. A mudança para Major Antônio Couto Pereira aconteceu apenas em 1977, após a morte do ex-presidente coxa-branca.

“O terreno foi comprado na gestão dele, mas o estádio foi inaugurado com o nome de Belfort Duarte. Sempre foi considerado um nome provisório. Quando do falecimento do Major Couto Pereira, em 1976, uma ala do conselho entendeu que era momento de corrigir isso e colocar o nome em definitivo de um grande coritibano que tinha recentemente morrido. Houve uma votação e o estádio passou a ser chamado de Major Antônio Couto Pereira”, explicou Soethe.

Conheça o trabalho do Grupo Helênicos