Nesta terça-feira (4), o Coritiba completa exatamente um mês sem um técnico efetivo no cargo. No dia 4 de maio, após a derrota por 1×0 para o Sport, no Couto Pereira, o Coxa anunciou a demissão de Guto Ferreira. Desde então, o auxiliar James Freitas assumiu de forma interina, e o clube não anuncia nem que ele será efetivado, nem que irá em busca de outro nome no mercado.

Nestes 30 dias, o Alviverde entrou em campo cinco vezes, somando duas vitórias, um empate e duas derrotas, totalizando 46,6% de aproveitamento. Foram quatro gols marcados e apenas dois sofridos. Em termos de rendimento, algo parecido com o que Guto tinha na Série B, que era de 44,4%, mas abaixo do total, desde que assumiu nas duas últimas rodadas do Brasileirão de 2023, com 56%.

O Coritiba volta a campo na próxima sexta-feira (7), quando encara o Ituano, às 19h, no Couto Pereira, pela nona rodada da segunda divisão. Ao que tudo indica, James será o comandante da equipe na beira do gramado. Ou seja, já terão se passado praticamente 25% da competição e o clube ainda não definiu seu treinador.

Coritiba busca um nome no mercado?

Cinco dias após demitir Guto Ferreira, o Coxa anunciou Paulo Autuori como novo diretor de futebol. Entre uma das tarefas do dirigente é a de ir ao mercado em busca de um técnico. Porém, desde o dia da sua apresentação, Autuori em nenhum momento descartou efetivar James Freitas, que já havia estreado no cargo na derrota por 1×0 para o Avaí, o que poderia acontecer dependendo dos resultados.

Passadas cinco rodadas, a situação segue a mesma. James é considerado interino, o clube adota a postura de que ainda está analisando possíveis candidatos, mas o tempo vai passando e a incerteza segue. Todas as vezes que foi questionado se foi procurado para ser efetivado, o auxiliar despista.

Na realidade eu nem penso a respeito disso, sou funcionário do clube. Não tivemos nenhuma conversa com a diretoria a esse respeito. Estou aqui solicitado pelo clube, meu cargo tem essa prerrogativa de assumir o cargo interinamente”, disse ele, após a vitória por 3×0 sobre o Operário, no último dia 27.

O que mudou?

Em relação ao trabalho no campo, pouca coisa mudou entre os trabalhos de Guto Ferreira e James Freitas. O atual comandante, nos números, melhorou o desempenho na Série B, aumentando o poder ofensivo e sofrendo menos gols. Mas em termos táticos e peças utilizadas, os jogadores são os mesmos.

Da base titular deixada pelo antigo técnico, quem saiu foi o lateral-esquerdo Jemerson, que está se recuperando de lesão. O restante seguiu a mesma linha. O que deixa ainda mais um mistério no ar se a diretoria está aprovando o que está vendo ou se existe uma dificuldade em encontrar um nome que agrade.

Depois do compromisso com o Ituano, o Coritiba terá um intervalo de nove dias até a próxima rodada, que será o confronto direto com o Goiás, no dia 16, fora de casa. Mais um período longo de treinos para o clube resolver se vai efetivar James, trazer um nome mais experiente, ou seguir sem tomar nenhuma decisão.

James Freitas, técnico interino do Coritiba
James Freitas segue ou não segue no comando do Coxa? Por enquanto, ainda é visto como interino pela diretoria. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Coritiba completa um mês sem um técnico efetivo. O que mudou no time?

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.