O professor de uma escola particular de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, foi condenado a 41 anos de prisão pelos crimes de estupro de vulnerável e pornografia infantil. De acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira (20), pelo Ministério Público do Paraná (MPPR), foram dois casos de violência, além da produção de inúmeros materiais de pornografia infantil, ocorridos em novembro e dezembro de 2022 e também em janeiro de 2024, contra duas vítimas, de 5 e 10 anos de idade.

school-classroom-blur-background-without-young-student-blurry-view-elementary-class-room-no-kid-teacher-with-chairs-tables-campus-vintage-effect-style-pictures
Foto: Freepik

O agressor, segundo o MPPR, era professor e se aproveitava da posição para obrigar alunos a praticarem atos libidinosos com ele, além de registrar os abusos.

O caso foi descoberto após o Núcleo de Combate aos Cibercrimes (Nuciber), da Polícia Civil, ser avisada por autoridades policiais dos Estados Unidos do armazenamento dos vídeos e fotos do denunciado no Google Photos e Google Drive, espaços da internet que não são detectados por mecanismos comuns de busca.

Logo, ao ser notificado, o MPPR, abriu procedimento para apurar o caso e pediu a prisão preventiva do então suspeito, bem como a busca e apreensão dos aparelhos eletrônicos.

Na Justiça

Ainda em fevereiro deste ano, a Promotoria apresentou a denúncia criminal e, no dia 17 de maio, saiu a sentença condenatória proferida pela Vara Criminal de Campo Largo – menos de cem dias desde a primeira notificação do crime.

Como o suspeito já estava preso preventivamente, ele seguirá detido, agora para o cumprimento da pena de prisão em regime fechado.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Professor é condenado a 41 anos de prisão por estuprar e filmar crianças em escola particular

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.