Foto: Daniela Sevieri – Banda B

 

Cerca de oito jovens armados invadiram um ônibus da linha Interbairros V e promoveram um arrastão na noite desta sexta-feira (15), na Vila Guaíra, em Curitiba. Os bandidos estavam escondidos atrás de um ponto de ônibus da Avenida Presidente Kennedy e entraram na linha assim que um passageiro fez o sinal de embarque.

O motorista contou à Banda B que os bandidos agiram com muita violência. “Foi tudo muito rápido. Foram dois armados apontando para a cobradora, um contra mim e os demais pegando tudo dos passageiros. É terrível”, lamentou.

A cobradora contou que foi o terceiro assalto em ônibus que foi vítima, mas esse foi o mais assustador. “Os dois ficaram armados perto de mim, um pegou tudo do caixa. Eu não tive como reagir, levantei o braço e só torci para que fossem embora, estou tremendo até agora”, comentou.

Assim que os bandidos desceram do ônibus, com telefones celulares e dinheiro, o motorista comunicou o crime para uma companhia do 13º Batalhão da Polícia Militar.

O caso será investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos (DFR).

Campanha

Desde o início do mês, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus (Sindimoc) realiza uma série de mobilizações para pedir segurança nos ônibus. Segundo o presidente da entidade, Anderson Teixeira, a medida foi tomada diante da necessidade de se fazer algo após episódios violentos. Na última terça-feira (12), porém, as paralisações diárias foram suspensas. O Sindimoc alega coação por parte das empresas empresas, que teriam ameaçado os trabalhadores com demissão e desconto nos salários.

Ainda nesta semana, as empresas se reuniram com representantes dos órgãos de segurança e apresentaram sugestões para tentar coibir a violência no transporte coletivo. Uma dessas ações é fazer com que o botão do pânico, já presente nos ônibus e nas estações-tubo, dispare um alarme diretamente no centro de controle da Polícia Militar.