Numa ação de exemplo para o país, Curitiba avança na redução dos índices de obesidade, excesso de peso e uso abusivo de álcool, diminuindo fatores de riscos para doenças cardiovasculares na população. É o que aponta a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2018, do Ministério da Saúde.

Foto: EBC

 

Enquanto o Brasil atinge a maior taxa de obesidade dos últimos 13 anos, com 19,8% da população, Curitiba apresenta queda.

Em 2016, o problema atingia 18,9% dos curitibanos. Em 2018 foi para 16%, o menor índice em nove anos na capital paranaense. A redução também é realidade no excesso de peso, que caiu de 54,2% para 50,9%, no mesmo período.

Entre os brasileiros, o consumo abusivo de álcool ficou estável em 17,9%, mas com preocupante aumento entre as mulheres – 42% nos últimos 13 anos (passando de 7,7 para 11%). Já em Curitiba, o consumo abusivo de álcool, depois de atingir 19,1% em 2017, baixou para 14,4% em 2018, abaixo da média nacional. Entre as curitibanas, o hábito também reduziu, de 11,1% para 7,9%, entre 2017 e 2018.

Segundo a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, os bons resultados estão conectados à implantação e fortalecimento de políticas de promoção a saúde e prevenção de doenças do coração, como o Programa Escute o seu Coração.

“O programa Escute o Seu Coração foi pensado para promover saúde e qualidade de vida aos curitibanos, e os resultados começam a aparecer agora”, afirma.

“Tivemos uma redução de 7,1% na mortalidade prematura (30 a 69 anos) por doenças do aparelho circulatório em Curitiba, entre 2016 a 2018”, comemora.

Ainda de acordo com o Vigitel 2018, a mudança de hábitos refletiu também na redução da frequência de adultos com diagnóstico médico de hipertensão arterial e diabetes. Em 2016, a média de hipertensos adultos foi de 25,9% na capital. O percentual caiu para 21,6% em 2018 – um impacto de 64.500 pessoas a menos. Quanto a diabetes, o índice foi de 9,6% para 6,8%, no mesmo período, uma redução 42.000 curitibanos acometidos pela doença.

Não ao tabagismo

Outra boa notícia trazida pelo Vigitel 2018 é que Curitiba deixou pra trás o título de “Capital do Fumo”, após dois anos seguidos. Com 11,4% da população fumante, a cidade caiu do primeiro para o terceiro lugar do ranking das capitais com o maior número de fumantes, atrás de Porto Alegre (14,4%) e São Paulo (12,5%).

A prática de atividades também vem, aos poucos, conquistando os curitibanos. Em 2016, 39,3% em 2016 afirmou praticar ao menos 150 minutos de atividade de intensidade moderada por semana. Em 2018, esse percentual subiu para 41,3%. Além disso, a pesquisa mostrou que houve ainda a redução no índice de inatividade física, que caiu de 14,0% para 10,8%, no mesmo período.

Escute o Seu Coração

O Escute o Seu Coração é um programa da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba, que estimula estilos de vida saudáveis e a promoção da saúde, a prevenção de doenças cardiovasculares, a melhoria de protocolos na atenção ambulatorial básica e especializada e da assistência na urgência e emergência, garantindo que o paciente esteja no local certo, no momento correto.

No Portal do Escute o Seu Coração, os visitantes podem testar comportamentos e identificar o que precisa ou não ser mudado, informar-se sobre um estilo de vida mais saudável e os serviços oferecidos pela Prefeitura de Curitiba.