Hoje o assunto é uma das infecções que mais leva idosos a serem internados: a urinária. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, 10% dos homens e 20% das mulheres acima dos 65 anos apresentam o problema. E este número dobra em pessoas com mais de 80 anos.

Foto: Divulgação

 

Muitos idosos sofrem transtornos urinários (incontinência, urgência miccional, idas constantes ao banheiro e a chamada noctúria – acordar a noite para urinar ) por isso precisam usar fraldas geriátricas, o que favorece a proliferação bacteriana e fúngica na região genital e isso pode aumentar a umidade local.

De acordo com meu colega urologista do Hospital 9 de Julho, Dr. Flávio Arêas, os principais sintomas da infecção urinária é a dor e a ardência ao urinar. Arêas diz que, com o passar da idade, a imunidade da pessoa tende a ser mais baixa e, com isso, a proliferação de microrganismos tende a aumentar.

Uma das boas notícias é que não é preciso aguardar a infecção aparecer para se cuidar.

Simples hábitos podem ajudar. Veja algumas recomendações do urologista:

– Mantenha a higiene íntima sempre em dia, especialmente após utilizar o banheiro

– Se utiliza fralda geriátrica, troque-a sempre e evite ficar com fralda molhada por muito tempo;

– Evite roupas íntimas sintéticas e privilegie as de algodão;

– Beba bastante água, pois a hidratação mantém o aparelho urinário ativo, prevenindo a infecção.

– Não segure para ir ao banheiro, vá várias vezes ao dia se necessário.

Caso esteja se tratando com antibióticos receitados pelo seu médico, não os abandone após a sensação de dor e ardência sumir. Siga pelo período recomendado. Em caso de sintomas, procure o médico imediatamente ou mesmo um atendimento de urgência caso necessite de atendimento imediato. Lembre-se cuidar da saúde também é uma maneira de viver mais e melhor.