O advogada Elias Mattar Assad, que faz parte da equipe que representa Allana Brittes, criticou a pena e a prisão da filha de Edison Brittes. Ela foi condenada a 6 anos, 6 meses e 6 dias de prisão por fraude processual, corrupção de menor e coação do curso do processo.

“Quanto a Allana, é risível, se não fosse trágico. Pela lei brasileira, abaixo de oito anos é regime semi-aberto. Como ela já cumpriu cerca de 10 meses, é um absurdo. O mérito desse julgamento é que sete acusados tiveram várias absolvições A Allana foi um erro do julgamento e logo terá uma resposta do Tribunal”, afirmou Elias.

Foto: Reprodução/SBT

Outra advogada da equipe de defesa de Allana, Caroline Mattar Assad, também destacou que a pena para Allana foi elevada.

“Essa condenação entendemos que foi elevada. Queremos que o Tribunal de Justiça reveja a dosimetria da pena. A defesa tem perspectiva de recorrer tanto para reformar a pena, como para conseguir a liberdade da Allana”, revelou Caroline.

Allana Brittes vai passar a noite na delegacia de São José dos Pinhais. A defesa dela já adiantou que vai entrar com pedido de habeas corpus logo pela manhã desta quinta-feira (21) pela sua liberdade.

Sentença

A sentença dos sete acusados pela morte do jogador Daniel Corrêa Freitas começou a ser lida pelo juiz Thiago Flores Carvalho, por volta das 18h40.

Além de Allana, que teve a prisão determinada em plenário, Edison Luiz Brittes Junior foi condenado a 42 anos, 5 meses e 24 dias de prisão.

Já os outros quatro acusados de homicídio foram absolvidos.

Confira as penas:

Edison Luiz Brittes Junior – homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de tortura ou cruel, e recurso que impossibilitou a defesa da vítima); ocultação do cadáver, corrupção de menor e coação do curso do processo – 42 anos, 5 meses e 24 dias de prisão;

Cristiana Rodrigues Brittes – absolvição do crime de homicídio – 1 ano de prisão, em regime aberto, por fraude processual e coação no curso do processo;

Allana Emilly Brittes – condenada por fraude processual, corrupção de menor e coação do curso do processo – 6 anos, 6 meses e 6 dias de prisão;

David Willian Vollero Silva – absolvição;

Ygor King – absolvição;

Eduardo Henrique Ribeiro da Silva – absolvição;

Evellyn Brisola Perusso – absolvição do crime de fraude processual;

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

“Risível, se não fosse trágico. Foi um erro do julgamento”, diz advogado sobre pena e prisão de Allana

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.