Equipes de resgate da Indonésia encontraram mais pedaços de corpos nesta terça-feira, 30, na área onde um avião da companhia Lion Air caiu com 189 pessoas na Segunda-feira. O acidente ocorreu na segunda-feira, dia 29.

O Boeing 737 MAX 8 da companhia aérea indonésia de baixo custo estava em operação há apenas alguns meses e desapareceu dos radares 13 minutos depois de decolar em Jacarta. A aeronave caiu no Mar de Java pouco após solicitar ao controle aéreo permissão para retornar à capital do país.

Equipes de resgate encontram pistas sobre caixa-preta de avião da AirAsia · Facebook · Twitter

Dezenas de socorristas e mergulhadores foram enviados ao local da queda do voo JT 610. As autoridades não têm esperança de encontrar sobreviventes.

Até o momento, as equipes utilizaram 10 sacos mortuários para guardar pedaços de corpos que serão enviados a Jacarta para análise de DNA, o que deve permitir a identificação, informou Muhammad Syaugi, diretor da Agência Indonésia de Investigação e Resgate. O vice-comandante da Polícia Nacional, Ari Donao Sukmanto, afirmou que entre os corpos encontrados estaria o de um bebê.

O Comitê de Segurança de Transportes Nacionais (NTSC) informou que a aeronave transportava 178 passageiros adultos, uma criança, dois bebês, dois pilotos e seis membros da tripulação. Entre eles estavam 20 funcionários do Ministério das Finanças indonésio e o ex-ciclista italiano Andrea Manfredi.

O impacto provavelmente aconteceu a grande velocidade. Na região onde o avião caiu, o mar tem uma profundidade de entre 30 e 40 metros.

Parentes forneceram amostras para testes de DNA, com o objetivo de ajudar na identificação dos corpos. Dezenas de parentes das vítimas foram transportados pela companhia aérea para a capital da Indonésia, onde aguardam por informações.

O Comitê de Segurança de Transportes Nacionais informou que especialistas da Boeing chegarão ao país nesta quarta-feira, 31, para ajudar na investigação do acidente. (Com agências internacionais)