Ouça o áudio

O técnico Paulo César Carpegiani não confirma, mas deve escalar o atacante Maikon Leite na equipe titular que vai enfrentar o Flamengo, no domingo. Depois de sucessivas boas atuações, e dos pedidos da torcida, o jovem jogador, de apenas 22 anos, deve ter a oportunidade de começar jogando uma partida no Furacão pela primeira vez.

O atleta comemora esta possível titularidade e diz não se incomodar em jogar mais aberto pelo lado esquerdo, com Guerrón caindo pela direita e Bruno Mineiro mais centralizado, como vem sido treinado. “[A titularidade] é a palavra dele [Carpegiani], eu to fazendo meu trabalho e quero ajudar. Quero jogar, se for de um lado ou do outro, no meio, eu quero é estar ali, jogar o mais tempo possível”, disse o atacante.

Maikon Leite garante que desde que chegou ao Atlético não faltou comprometimento de sua parte e diz que, para vencer o Flamengo, é preciso levantar a cabeça, esquecer os últimos resultados ruins e tentar finalizar mais: “A gente tem que finalizar isso e temos que mudar isso. É chegar lá, procurar o gol desde o início até o fim do jogo, não desistir de lance nenhum”.

O atacante chamou a atenção para o gol sofrido contra o Palmeiras nos primeiros minutos do jogo, e que isso não pode acontecer. Para ele, é difícil prever o que vai acontecer daqui a dois ou três jogos, mas é importante viver o momento. “Tem que viver o momento, mesmo que o nosso não seja o melhor, mas acredito que isso vai mudar daqui pra frente e vamos procurar as vitórias”, afirmou.

Além disso, ele não promete nada para a torcida, a não ser muita determinação em campo. “Não tem que prometer nada, eu to fazendo meu papel ali, porque se tá dando certo e tão pedindo, eu tenho que dar meu melhor para entrar e corresponder à altura”, completou Maikon Leite.

Caso o jogador seja escalado como titular, o Atlético deve entrar em campo num 4-3-3, uma formação bastante ofensiva, já que a partida de domingo é na Arena da Baixada. A formação seria Neto; Wagner Diniz, Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Olberdam, Branquinho (Chico) e Paulo Baier; Guerrón, Bruno Mineiro e Maikon Leite.