O Athletico é campeão paranaense de 2023. A 27ª conquista foi confirmada no empate dramático em 0x0 com o Cascavel, na tarde deste domingo (9), na Arena da Baixada. Esse título tem um detalhe histórico – é a melhor campanha da história do Furacão em estaduais, e é a terceira vez que a taça vem de forma invicta. A última vez tinha sido em 1936, portanto há 87 anos.

Mesmo equipes que tiveram campanhas espetaculares, como nos títulos de 1949, 1982 e 2018, ou as outras campeãs invictas, de 1929 e 1936, não atingiram o desempenho deste Athletico. Foram 15 vitórias e dois empates em 17 jogos, um aproveitamento de 92,21%, que coloca este Furacão entre os maiores dos 99 anos do clube.

E é um Athletico diferente este campeão paranaense. É um clube que ocupa a terceira posição do Ranking Nacional de Clubes da CBF e a sétima no ranking sul-americano da Conmebol. Deixou de ser um coadjuvante e passou a ser protagonista do futebol brasileiro. É cabeça de chave de seu grupo na Copa Libertadores. E lidera as discussões do novo Brasileirão, que será gerido por uma liga a partir de 2025.

A transformação

Perto do centenário, o Athletico nunca esteve tão próximo de consolidar o que o presidente Mário Celso Petraglia prometeu – de ser um dos maiores clubes da América do Sul, e de participar de um Mundial de Clubes. O Furacão que quando chovia treinava debaixo das arquibancadas da velha Baixada hoje é uma potência do esporte.

Num futebol que busca parceiros para as SAFs, o Athletico não tem pressa. Espera o momento certo para o parceiro que investirá pelo menos R$ 1,5 bilhão para ser sócio, e não dono. Num futebol que vende jogadores como produtos de segundo escalão, o Furacão não tem pressa. Espera que Barcelona, ou Chelsea, ou Arsenal paguem 50 milhões de euros por Vitor Roque, um dos destaques do título paranaense.

Athletico atropelou

É este Athletico que passou por cima de todos os adversários neste Campeonato Paranaense. Usando o time principal desde a primeira rodada, passou pelos times do interior, e só empatou duas vezes. Diante de um valente Cascavel, teve uma final com emoções, mas que parecia com resultado definido desde antes do primeiro jogo.

Campeão 27 vezes do Paraná, bicampeão da Sul-Americana, campeão brasileiro, campeão da Copa do Brasil, duas vezes finalista da Libertadores, o Athletico vive um momento de superioridade ímpar no nosso futebol. E só tem pressa de crescer ainda mais, de expandir ainda mais, de conquistar ainda mais. O céu é o limite.

Athletico campeão paranaense.
Thiago Heleno levanta a taça. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Athletico conquista o título paranaense invicto

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.