Com muitos desfalques e totalmente desconfigurado, o Paraná enfrentou o Operário e quase saiu derrotado de campo. O jogo não valia nada para as duas equipes, afinal o Fantasma já tinha conquistado ontem a vaga na Série D e o Tricolor não tinha mais pretensões no estadual. Mesmo assim, o time de Ponta Grossa surpreendeu e deu trabalho ao Tricolor da Vila. Com público de cerca de 300 pessoas, o Paraná facilmente foi envolvido pelo adversário e sofreu para conseguir arrancar o empate. O placar de 1 x 1 não garatiu o clube na terceira colocação, que ficou mesmo com o Iraty. Para o Operário, sobrou a quinta posição, com 6 pontos somados.

A partida começou morna, como era de se esperar, já que os atletas tinham pouca motivação para se esforçar em campo. Pouquíssimas chances de ataque eram criadas, mas quando surgiam, brilhava a estrela de Osmar e Juninho. Os dois goleiros praticamente garantiram o empate para suas equipes. A partir dos 30 minutos, o Tricolor cresceu no jogo e partiu pra cima do Fantasma. Engana-se quem pensa que o time visitante se intimidou. Pelo contrário, conseguiu reverter a situação a seu favor, passando a dominar a partida nos minutos finais do primeiro tempo.

Tanto que, os 43 minutos, depois de ótima defesa de Juninho, o Operário teve um escanteio a seu favor. Na cobrança, Rodrigo De Lazzari cabeceou e Juninho fez uma defesassa. No rebote, o próprio De Lazzari cabeceou, dessa vez para o fundo das redes. 1 x 0 Fantasma e vaias dos poucos torcedores presentes na Vila Capanema. No intervalo, Marcelo Oliveira mexeu e deixou o Paraná mais ofensivo. Parecia que as coisas seriam diferentes no segundo tempo. Ledo engano. Novamente o Operário era superior e dava poucos espaços para o Tricolor atacar.

O Paraná tentava, e realmente teve pelo menos três boas oportunidades de empatar, mas a bola não entrava. Em compensação, o Operário assustava muito mais, obrigando Juninho a operar milagres na meta tricolor. Mesmo com domínio, o Fantasma acabou falhando logo no finalzinho do jogo. Em cruzamento para a área, Wellington Silva cabeceou para empatar a partida, aos 43 do segundo tempo. Fim de jogo e fim de campeonato para os dois times. O Operário agora se prepara para a disputa da Série D, enquanto o Tricolor segue reformulando o elenco para a Série B, que começa dia 08/05.

FICHA TÉCNICA

Paraná
Juninho; Alessandro Lopes, Chicão e Luiz Henrique; João Paulo, Edimar (Elvis, intervalo), Luiz Camargo, Vinícius e Yohei (Cristian, 23’/2ºT); Davis (Diego, 17’/2°T) e Wellington Silva
Técnico: Marcelo Oliveira

Operário
Osmar, Cassiano, Leonardo e Rodrigo; Cassiano, Serginho Paulista, Serginho Catarinense, Ceará (Vinicius, 41’/2ºT) e Gilson; Clênio e Douglas
Técnico: Caçapa

Data: 25/04/2010
Horário: 15h50
Local: Vila Capanema – Curitiba (PR)
Árbitro: Leandro Júnior Hermes
Auxiliares: Rafael Trombeta e Sidmar dos Santos Meurer
Público: 387 pagantes – 554 total
Renda: R$ 5.430,00
Cartões amarelos: Leonardo (OPE)
Cartões vermelho: –
Gol: Rodrigo de Lazari, 44’/1ºT (0-1); Wellington Silv, 43’/2ºT (1-1)

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Paraná sofre, mas arranca empate contra o Operário

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.