Foto: Reprodução/Facebook

Perda de patrocínios e receitas, aumento de dívidas e dispensa de atletas e membros da comissão técnica são apenas alguns dos problemas que os clubes da segunda divisão do Campeonato Paranaense têm enfrentado durante a pandemia do novo coronavírus. Uma das agremiações impactadas diretamente pela paralisação é o Rolândia Esporte Clube, um dos favoritos para alcançar o acesso à elite do futebol estadual em 2021.

Em entrevista à Banda B, o gestor financeiro do REC, Herbert Issao, explica que a pandemia atrapalhou os planos da diretoria, mas uma organização financeira impediu que o clube tivesse grandes perdas em sua arrecadação.

“Nós tomamos precauções logo no início da quarentena. Mantivemos a comissão técnica, mas precisamos dispensar os atletas. Muitos eram de lugares distantes e tivemos problemas de logística. Mas, ao contrário da maioria dos times da Segundona, nós não dependemos no momento de patrocinadores. Nossa arrecadação hoje depende de nossos sócios, o que nos proporcionou equilibrar as contas”, explicou.

Mesmo com a situação financeira estável do Rolândia, o gestor financeiro revela preocupação com a disputa da Série Prata, já que muitos clubes não deverão estar preparados para o início da competição, assim que houver um ‘sinal verde’ da Federação Paranaense de Futebol. “Muitos clubes dependem de patrocínios e nós sabemos como os empresários estão sofrendo também na pandemia, o que os obriga a cortar recursos. Então acredito que muitos clubes não estarão preparados financeiramente e até em termos de elenco para o começo da Segundona”, analisou.

Issao ainda revelou que os dez clubes que disputarão a Série Prata do Paranaense tentaram recentemente uma reunião com o presidente da FPF, Hélio Cury, mas não obtiveram resposta do órgão máximo do futebol no estado. “Houve uma movimentação de um grupo dos clubes da segunda divisão para levar uma solicitação ao presidente da Federação para o retorno do campeonato. Como não obtivemos uma resposta, a negociação esfriou”, completou.

A Série Prata do Paranaense será disputada por dez clubes: Apucarana, Andraus, Maringá, Araucária, Prudentópolis, Azuris, Batel, Rolândia,  Nacional e Independente São Joseense.