Rio Branco está nas quartas de final do Paranaense. (Reprodução/Facebook)

O Rio Branco, de Paranaguá, vive uma das situações mais críticas do futebol paranaense. Com problemas para captar dinheiro desde a paralisação do Estadual, o clube se viu obrigado a dispensar o técnico Tcheco e sua comissão técnica, assim como alguns jogadores, além de não renovar contratos que se encerrariam em abril e maio.

O presidente do conselho deliberativo do Leão, Itamar Bill, explicou que a situação ainda é crítica, mas que a diretoria já começou a conversar com jogadores que integrarão essa nova fase do clube no Paranaense. “O clube fez uma análise de tudo que aconteceu e estamos nos adequando. Fizemos ajustes de logística, avaliação de atletas, de comissão, mas estamos com a expectativa que possamos voltar aos treinamentos”, explicou à reportagem.

“Entramos em contato ontem com atletas que estavam previamente apalavrados conosco e agora a diretoria se reunirá para definirmos uma data certa para o retorno, que acredito que acontecerá no início de junho”, revelou o cartola.

Sobre a terceira parcela de pagamento dos direitos de transmissão do campeonato, Bill espera que não haja reduções na quantia paga pela DAZN. “Esse dinheiro irá nos muito, para priorizarmos o pagamento de funcionários e demais atletas. O Rio Branco aguardava esse valor no dia 30 de março, mas toda essa pandemia atrasou esse pagamento e, por consequência, também deixamos de cumprir alguns dos nossos compromissos”, admitiu.

Assim que retornar o Campeonato Paranaense, o Rio Branco enfrentará o FC Cascavel, com a segunda melhor campanha da primeira fase.