(Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress)

Anunciado pelo Azuriz Futebol Clube, Reginaldo Vital, de 44 anos, é um dos mais jovens e promissores técnicos do futebol paranaense. Bicampeão da Série Prata com o PSTC, em 2015 e 2019,o ex-jogador de Paraná, Athletico e Coritiba tem agora um novo desafio na segunda divisão, com o objetivo de comandar o time de Marmeleiro, que pretende chegar à elite do futebol no estado já no ano que vem.

Em entrevista à Banda B, o novo técnico da equipe de Marmeleiro trouxe detalhes do projeto do Azuriz em busca de uma vaga na elite do futebol paranaense.

“Fiquei muito surpreso pela estrutura que eu conheci no centro de treinamento. É um projeto sério, que busca alinhar o trabalho do profissional com as categorias de base, que começam desde os dez anos. O objetivo é o acesso à primeira divisão. Temos conversado muito sobre a montagem da equipe e estamos aguardando o fim da pandemia para começar as atividades. Acredito que, em pouco tempo, o Azuriz estará despontando no futebol paranaense”, analisou Vital.

Campeão no PSTC, o técnico deixou a equipe após seis anos, mas guarda boas lembranças de Cornélio Procópio. “É raro se manter tanto tempo em um clube no futebol brasileiro. No PSTC eu tinha essa segurança, por ser um clube-empresa, e por eu ter uma boa relaçaão com o proprietário. Mas foram tempos difíceis. O maior salário do clube nesta temporada era de R$ 2 mil, então é muito difícil encarar os clubes grandes da capital, por exemplo”, revelou o técnico.

Vital também relembrou o início da carreira, revelado em uma das gerações mais talentosas da história do Paraná Clube, que disputou a Copa São Paulo de Juniores, em 1996. “Foi um início muito bom. Logo em 1997 nós fomos campeões paranaenses e ainda joguei em Coritiba e Athletico. Foi uma carreira muito boa, e é sensacional saber que eu tenho o carinho das três torcidas de Curitiba”, completou.