Ela cresceu sob os holofotes da mídia e cercada de uma multidão de fãs. Isso faz com que toda a cobrança sobre ela seja sempre muito maior do que com vários outros artistas nacionais. Mas Sandy não decepciona. Nesta sexta-feira (22), a cantora se apresentou em Curitiba e, à Banda B, trouxe novidades. É a forma que ela faz para corresponder o que recebe. Veja o vídeo da entrevista abaixo.

Sandy vem de dois projetos, de 2018 a 2023, que a fizeram ficar em uma zona de conforto, ainda que não muito confortável: ao longo destes anos, a cantora reuniu, em duas edições do Nós, Voz, Eles, outros nomes da música brasileira para canções em colaboração que deram um trabalhão e renderam um DVD ao vivo. 

Com o lançamento do DVD ao vivo, já começaram as cobranças novamente, dessa vez por um projeto que fosse só dela, um disco, por exemplo. A princípio, acreditava-se que Sandy preparava algo nesse sentido para este ano. 

Em entrevista à Banda B, a cantora explicou que ainda não é o momento de um novo disco, solo e com músicas inéditas.

“Esse ano ainda não. Tenho outras coisas para fazer, tenho a turnê do Bocelli, tenho a estreia do filme, que estou super empolgada” 

contou Sandy.

Apesar disso, como sabe que seu público tem sede de novidade e de ficar sempre perto da história dela, Sandy não decepcionou: trouxe uma informação relevante, com uma promessa de que algo “vem aí”. E não deve demorar tanto.

“Tenho um projeto especial para junho, que ainda não vou falar nada para a galera, é surpresa. É uma surpresinha, é uma coisa pontual, pequena, mas que eu acho que vai fazer alguns fãs felizes”

adiantou a cantora, sem dar muitos detalhes.

Veja a entrevista completa de Sandy em Curitiba:

Filme com Fábio Porchat

No dia 11 de abril, Sandy estreia o filme “Evidências do Amor”, com Fábio Porchat. O longa, que é uma comédia romântica, é uma novidade na carreira da cantora, que está longe das telonas há mais de dez anos. 

O filme, dirigido por Pedro Antônio Paes e inspirado na música Evidências, conhecida por Chitãozinho & Xororó, acompanha um casal, Marco Antônio (Fábio Porchat) e Laura (Sandy) que se apaixonam após cantarem a música juntos em um karaokê. Em meio a muitos altos e baixos, o casal acaba terminando, mas todas as vezes em que escuta Evidências, Marco automaticamente se lembra de cada discussão que teve com a ex. Determinado a se livrar dessas lembranças indesejadas, ele inicia uma jornada para superar Laura e seguir em frente com sua vida.

Em entrevista, Sandy contou um pouco sobre o processo de preparação para a personagem. Muito embora já tenha feito alguns papeis, tanto no cinema quanto na TV, esse tipo de proposta é novo para ela.

“Eu segui um pouco o briefing do diretor, na hora de compor a personagem. Ele esperava algumas coisas de mim, encomendou algumas coisas comigo. Eu estudei, fiz a minha tarefa de casa, olhei as referências que ele me deu e aí foi. Saiu o que saiu. Eu acho que é muito interessante porque também tem um visual muito diferente do meu, e quem assistiu já me contou que tá achando diferente de mim, o que pra mim é uma grande coisa, eu fico muito feliz de saber disso”

contou a cantora.

Sobre o filme, Sandy disse que está ansiosa e curiosa para começar a ver o que o público achou. Ela acredita que os fãs não vão se decepcionar.

“O Fábio está bem engraçado no filme, o filme é muito romântico, e eu acho que o meu público, que já me conhece, que gosta das minhas músicas, pode gostar muito desse filme. Eu aposto muito nisso”

adiantou Sandy.

Sandy em Curitiba

A vinda de Sandy a Curitiba ocorreu a menos de um ano da última passagem, quando se apresentou no Festival Coolritiba. Dessa vez, a cantora trouxe o show completo, que permitiu um “embarque” do público em uma dimensão planejada para que todos participem de uma experiência musical e imersiva.

No repertório, a cantora destacou músicas que fizeram sucesso na carreira solo, como Me Espera, Pra Me Refazer, Areia, Aquela dos 30, e mostrou que, aos poucos, se afasta da necessidade de ter que incluir muitas canções do repertório da época de dupla com Junior: esse show, por exemplo, traz apenas uma, Nada Vai Me Sufocar. 

Em Curitiba, Sandy recebeu uma homenagem em uma música que se tornou uma espécie de “hino” para o público: Perdida e Salva. Um grupo de fãs se reuniu para pensar em uma forma de surpreender a cantora e escolheu a flor preferida dela para isso: tulipas.

“Esse foi meu primeiro show da Sandy, por incrível que pareça, embora seja fã desde criança. Queríamos fazer uma homenagem, encontramos um grupo legal e as ideias foram surgindo. A ideia inicial era levarmos tulipas de verdade, mas eu sou artesã, então bolamos tulipas de papel. Foram 500 tulipas, eu fiz em um mês, trouxe de Barra Velha (SC) até Curitiba” 

contou Mari Helena Martins Myszka, instrutora de artes.
sandy-em-curitiba-homenagem-foto-lucas-sarzi-3
Foto: Arquivo Pessoal.
sandy-em-curitiba-homenagem-foto-lucas-sarzi-2
Foto: Lucas Sarzi/Banda B.

O resultado foram tulipas iluminadas, pois neste momento todo o teatro se iluminou com as lanternas dos celulares. Sandy se emocionou, e as fãs também.

“Fizemos isso para mostrar a ela que não esqueça que nunca está sozinha. Milhões de pessoas amam muito ela, e toda a energia positiva que ela passa para nós, nós queremos passar para ela”

disse Mari Helena.

Sandy também se emocionou em estar no Teatro Positivo de novo. Em novembro de 2010, foi nesse mesmo palco que ela estreou a carreira solo.

“Meu público curitibano, maravilhoso, galera do Paraná e de toda a região. Muito obrigada pelo carinho, eu fico sempre muito feliz em vir fazer show para vocês, vocês sempre me recebem e me abraçam com muito carinho. Esse lugar ainda tem gostinho especial ainda porque foi onde eu fiz o meu primeiro show na minha carreira solo. Lembro da emoção que eu estava sentindo quando pisei no palco pela primeira vez, então é especial estar aqui de novo”

declarou Sandy.

Veja um trecho de Pés Cansados, a primeira música solo de Sandy:

Projeto futuro

Ainda que não tenha prometido nada oficialmente (Sandy deixou claro que um projeto de músicas inéditas ainda vai levar um tempo), a cantora comentou sobre como funciona seu processo criativo.

“Isso é uma coisa que eu não tenho como prever, porque eu não parei para compor nada nesse momento de agora. Estou só trabalhando, fazendo o que já estava previsto, o que eu já sabia que iria fazer, que é a turnê, o lançamento do filme, um monte de coisa acontecendo, então eu não sei como vai ser a Sandy compositora desse momento” 

explicou a cantora.

Como compositora, a principal característica de Sandy é o sentimento. Mas e aí, como será um novo projeto: feliz ou triste?

“Eu preciso realmente parar, olhar para dentro, entender o que eu vou tirar de lá, o que eu vou me permitir colocar para fora também porque tem coisas que a gente escreve e acaba guardando só para a gente. Como eu sempre gosto muito de misturar ficção com a minha história, com os meus sentimentos, então eu fico sempre protegida por isso. Agora realmente eu não sei. Acho que para todo compositor é mais fácil a gente se inspirar em momentos de tristeza, do que em momentos de muita alegria. Mas vamos ver o que me aguarda aí pela frente”

concluiu Sandy.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Em Curitiba, Sandy promete novidade em junho, e dá detalhes sobre filme ‘Evidências do Amor’; veja entrevista

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.