Pelo menos duas testemunhas, entre as oito ouvidas pela Polícia Civil, afirmam que “muita gente” teria motivo para atirar contra a casa de uma síndica no bairro Santa Cândida, em Curitiba, crime que foi flagrado por câmeras de segurança. O caso aconteceu na madrugada do dia 13 de abril e ganhou repercussão na semana passada, com a divulgação das imagens. Para o delegado responsável pela investigação, Rogério Lopes, as características do crime não são de homicídio, mas sim de “recado” para a vítima.

tiros santa candida
Reprodução

“Sabemos que não foi apenas uma pessoa que executou o crime, mas que ela teve ajuda de um segundo envolvido. A prova pericial foi solicitada e temos outros documentos que fazem parte do procedimento. O que nos chamou a atenção, inicialmente, foram os dois depoimentos que apontam para que muita gente poderia ter motivo para fazer isso”, disse o delegado.

Diante dos depoimentos, o 4° Distrito Policial conseguiu levantar 55 boletins de ocorrência que teriam, de alguma forma, o envolvimento da síndica. Na maioria deles, a vítima ou denuncia ou indica pessoas pelas quais teria a intenção de processar.

“É possível que, dentro desse universo de 55 BOs, encontremos pelo menos uma pessoa que tenha participação nos tiros”, comentou.

A síndica é moradora do condomínio desde 2021 e estava dormindo no momento dos tiros. Nas imagens do circuito de monitoramento, é possível ver que o atirador realiza pelo menos sete disparos contra a casa.

Investigação

Segundo a Polícia Civil, mais imagens já foram analisadas e há suspeita de envolvimento de moradores do condomínio.

“As imagens que nós temos, são todas internas do condomínio. Lá se vê, claramente, que uma pessoa sai de dentro de uma casa. Diante disso, alguns detalhes nos chamam a atenção, como o fato dele ter a visão da rua do condomínio por cima do muro da casa. Depois, ele desce dali, sai pelo portão da casa, vai até a casa da síndica e retorna pelo mesmo portão, tomando o cuidado de o fechar parcialmente. Nesse momento, um cachorro o acompanha. Pelo que se percebe, é uma pessoa conhecida. Aqui não estamos acusando ninguém, mas os moradores desta casa são tidos como importantes na instrução processual”, concluiu.

Além das câmeras que mostram o crime, há uma segunda imagem que mostra o momento em que a arma é entregue para o atirador.

Assista aos vídeos:

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Testemunhas dizem que “muita gente” teria motivo para atirar contra casa de síndica e polícia acredita em recado

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.