A Polícia Civil prendeu na tarde da última quarta-feira (12), três homens e uma mulher suspeitos de fazerem parte do grupo criminoso Primeiro Comando da Capital (PCC). As prisões aconteceram depois que as investigações sobre a fuga e recaptura dos fugitivos da Casa de Custódia de Piraquara, ocorrida na terça-feira (11), apontaram para essas pessoas.

Os presos são: Adriano de Souza Lizardo, 39 anos, Lucas de Souza Guilherme, 23 anos, Alexandre Tadeu Pamplona, 40 anos e sua esposa, Bianca Mattos Silva Franca, de 21 anos. Eles estavam em uma casa de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, no  bairro Vargem Grande

Presos suspeitos de participação na fuga em massa da PEP – Foto: Banda B

Segundo informações do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope),  Lizardo se apresentou como agente de cadeia na Penitenciária de Piraquara. Mas junto com ele foram apreendidos uma arma irregular, balança de precisão, mixa, documentos policiais com suspeita de falsificação, como identidade funcional do Depen/Pr, carteira de agente de operações policiais e agente de cadeira públicas.

“Nossa equipe já estava investigando a residência dos indivíduos após apurarmos que ali poderiam estar pessoas ligadas ao PCC. Foi quando Lizardo chegou com o Porsche em frente a casa e levantou a suspeita dos policiais. Ele foi abordado e com ele encontramos os documentos falsos e na sua residência, foram apreendidos dinheiro, drogas prontos para venda e munições”, conta o delegado Rodrigo Brown.

A polícia ainda percebeu que Lizandro teria avisado os comparsas que estavam dentro da casa para esconder provas do envolvimento com o grupo criminoso. Depois de entraram na casa os policiais ainda encontraram estacionados quatro carros.

Veículo utilizado na fuga da PEP – Foto: PC

“Com essas pessoas foram encontradas diversas provas da participação deles, inclusive a suspeita é que eles sejam a parte financeira do grupo em Curitiba. Encontramos cadernos com anotações A Blazer foi encontrada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) abandonada próximo à penitenciária. O documento dessa Blazer também estava na residência. Esse veículo foi flagrado por câmeras de segurança enchendo galões em um posto de combustíveis. A suspeita é que essa gasolina tenha sido usada pelos bandidos para atear fogos nos carros e caminhões que trancaram as vias de acesso da penitenciária no dia da fuga”, esclarece.

Recaptura

A polícia agora continua com as investigações a fim de recapturar outros fugitivos e desmantelar o grupo criminoso. Até o momento, quatro dos 29 presos que fugiram foram recapturados.

Os quatro suspeitos presos nesta quarta-feira foram autuados por crimes como falsificação de documentos, roubo, adulteração de adquirir fornecer drogas porte ilegal de arma receptação.

Ao todo foram apreendidos seis carros, um deles (Ônix) já confirmado com alerta de roubo. Os outros estão sendo investigados. Total de drogas; 550g de cocaína, 60 gramas de maconha, 2,3 quilos de crack. Além de quatro notebooks, colete balísticos, balança de precisão, uma arma pistola 380 irregular, muitas anotações, cadernos e documentos referente ao tráfico de drogas e associação criminosa.

Relacionada: