A Polícia Civil de Mato Grosso prendeu nesta terça-feira (23) mãe e filho suspeitos de matar dois idosos e ferir outro em um ataque a uma residência em Peixoto de Azevedo (MT), no domingo (21).

Inês Gemilaki e o médico Bruno Gemilaki Dal Poz se entregaram às autoridades durante a tarde. Eles estavam em uma propriedade rural a 180 km da cidade onde ocorreu o crime e foram conduzidos para interrogatório.

As prisões preventivas ocorreram após a advogada da família, Angelita Kemper, procurar a Polícia Civil para comunicar que ambos se renderiam e solicitar acompanhamento das forças até a fazenda. O local é uma área de difícil acesso, com mais de 80 km de estrada de chão.

MAE-E-FILH0-SUSPEITOS-MORTES-IDOSOS
De acordo com a Polícia, Márcio (direita) estava em caminhonete para fazer a fuga dos suspeitos; Inês foi presa horas depois – Foto: Reprodução

Pela manhã já tinham sido presos, no município de Alta Floresta, os irmãos Márcio Ferreira Gonçalves, marido de Inês e padrasto de Bruno, e Eder Gonçalves Rodrigues, suspeitos de envolvimento no crime.

Não foi informado se os irmãos já têm advogado. Eles foram encaminhados para a Delegacia de Alta Floresta (MT), onde foi solicitada a prisão preventiva. De acordo com a Corregedoria-Geral da Justiça do Mato Grosso, os dois ainda não passaram por audiência de custódia.

A investigação aponta que, na tarde de domingo, mãe e filho entraram atirando em uma residência durante uma confraternização, alvejando Pilson Pereira da Silva, 80, e Rui Luiz Bolgo, 68, que morreram no local. Uma terceira pessoa, um padre da cidade, foi ferido e encaminhado ao hospital, mas passa bem. Segundo a Polícia Civil, o alvo do ataque era o proprietário da casa, que não foi atingido.

Ainda de acordo com a polícia, Eder disse aos agentes que entrou na residência acompanhando Inês e Bruno para efetuar os disparos, enquanto Márcio aguardava na rua dentro de uma caminhonete Ford Ranger para auxiliar na fuga. As armas de fogo e o veículo ainda não foram localizados.

Imagens de câmeras de segurança da casa ajudaram a polícia a chegar aos suspeitos. “Com as prisões foi possível identificar um quarto envolvido no crime, até então desconhecido, uma vez que acreditávamos que o homem de camiseta preta que entrou na casa e efetuou os disparos era o Márcio”, disse a delegada Anna Marien, responsável pelo caso.

A principal hipótese é que o crime teria sido motivado por uma disputa judicial decorrente de dívidas de Inês, antiga locatária da casa em que o crime ocorreu, com o proprietário.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Mãe e filho suspeitos de invadir casa e matar idosos são presos em Mato Grosso

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.