Acatando pedido da defesa, a Justiça de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, decidiu adiar o julgamento de Everson Luís Cilian, padrasto acusado de participar de morte de Andréa Rosa de Lorena, de 23 anos. O caso ficou famoso após aparecer no Linha Direta, da TV Globo. Foragida há 17 anos, a mãe de Andréa, Tânia Djanira Melo Becker de Lorena foi presa no último sábado (11), após a exibição do programa.

image-1-39
Andréa e o filho (Reprodução)

O caso aconteceu em fevereiro de 2007, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MPPR), Everson e Tânia cometeram o crime para não perder a guarda do neto para a vítima.

“Para executar o crime, os denunciados, agindo com dolo (intenção de matar), renderam a vítima e, fazendo uso de um fio elétrico de cor verde, colocaram o mesmo no pescoço da vítima e começaram a apertá-lo até que a vítima parou de respirar. Depois que os denunciados verificaram que a vítima estava morta, colocaram o corpo embaixo da cama e foram embora, como se nada tivesse acontecido”, descreve a denúncia.

O crime aconteceu após o almoço e a vítima não desconfiou de nada. O corpo de Andréa foi encontrado pelo próprio marido embaixo de uma cama, no bairro Jardim Menino Deus. À época, Tânia tinha 41 anos e queria ficar com a guarda do neto, um menino de 5 anos.

A nova data designada pela Justiça para julgamento é o dia 23 de maio, quinta-feira, a partir das 9 horas. A advogada da família da vítima, Taís de Sá, afirmou à Banda B que a expectativa é de que o julgamento aconteça na nova data e que o réu seja condenado.

image-1-40
Tânia, de 59 anos, é acusada de matar a própria filha, Andréa, para ficar com a guarda do neto, de 5 – Foto: Polícia Militar do Paraná

Caso na TV Globo

O filho de Andréa, hoje com 22 anos, revelou que teve contato com a avó recentemente. Em conversa com a roteirista do Linha Direta, Nancy Dutra, o jovem afirmou que Tânia mandou mensagens a ele afirmando que o “queria de volta”.

“Ainda tenho raiva. Não tem como pensar em voltar. Respondi só uma vez. Depois, nunca mais”, diz Lucas, sobre a morte da mãe. Durante a conversa, ele também revelou ter pedido a avó que se entregasse para a polícia.

Em nota, a advogada que representa a família de Andréa, disse que “a expectativa da família é que o julgamento ocorra na data aprazada, diante da longa espera pela justiça”.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Justiça acata pedido da defesa e adia julgamento de caso que ficou famoso após aparecer no Linha Direta

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.