Os suspeitos de sequestrar um idoso, de 87 anos, em Londrina, no norte do Paraná, conheciam a vítima e a ajudaram há cerca de um ano, segundo a Polícia Civil. De acordo com o delegado responsável pelas investigações, eles auxiliaram o idoso em uma mudança de imóvel.

Os criminosos exigiram R$ 1 milhão à família do idoso para libertá-lo, como mostrou a Banda B. Ele foi mantido em cativeiro entre sábado (11) e terça-feira (14) – quando foi resgatado pela Polícia Civil.

Sequestradores que exigiram R$ 1 milhão à família de idoso no Paraná ajudaram vítima um ano antes do crime
Idoso foi mantido em cativeiro durante quatro dias – Foto: Reprodução/Polícia Civil

“A todo momento, os sequestradores estavam bastante agressivos e diziam que matariam a vítima, que cortariam pedaços do corpo dela e enviaram para a família se não pagassem a quantia”, disse o delegado Thiago Teixeira.

O idoso foi sequestrado quando negociava a venda de uma mesa com os suspeitos. Ele foi até uma estofaria, onde os criminosos trabalhavam, para vender o item. Ao chegar no local, foi informado que o comprador, na verdade, estava em outro endereço.

“Os sequestradores e a vítima foram até lá e, no meio do caminho, o crime foi anunciado”, disse Teixeira.

“A vítima morava em uma casa que fica em frente ao local de trabalho deles. Ele se mudou há cerca de um ano, e os suspeitos auxiliaram a vítima nessa mudança”, afirmou o delegado à Banda B nesta quinta (16).

As investigações apontam ainda que a motivação do crime está relacionada a uma dívida que um dos sequestradores teria contraído com um agiota, que estava o ameaçando de morte caso não quitasse o débito.

Ninguém havia sido preso até a publicação desta reportagem. A Polícia Civil não informou qual é o quadro de saúde da vítima.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Sequestradores que exigiram R$ 1 milhão à família de idoso no Paraná ajudaram vítima um ano antes do crime

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.