(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

 

Um homem de 44 anos foi preso na tarde desta segunda-feira (24) suspeito de assassinar a ex-mulher, Alessandra Regina da Silva, 30, na madrugada do último dia 20. A vítima foi encontrada morta, com ferimentos de arma de fogo, às margens da BR-277, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

(Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo a delegada Tathiana Guzella, responsável pelo caso, as investigações apontaram rapidamente para o ex-marido, Domingos Carlos Pereira, como o autor do assassinato. “O ponto crucial era ligar a caminhonete em que a Alessandra entrou, momentos antes do crime, ao ex-companheiro. Diversas testemunhas reconheceram o veículo e comentaram que, um mês antes, o Domingos já estava com ele. Nós descobrimos ainda que os dois foram juntos até uma casa noturna na noite do dia 19 e a morte aconteceu depois que o casal saiu de lá, na madrugada do dia 20. Na ocasião, ele teria atirado contra ela e jogado o corpo nas margens da rodovia”, relatou ela em entrevista à Banda B.

Segundo a delegada, tudo indica que o crime foi motivado por ciúme. “O que temos são informações obtidas do celular dela. Pelo o que apuramos, alguns dias antes, a Alessandra ganhou um presente de um possível pretendente. Nós acreditamos que isso possa ter sido o estopim para o que aconteceu”, completou.

Violência doméstica

Guzella comentou que a vítima já havia registrado um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra o ex-marido, por sofrer violência doméstica. Ela, no entanto, não chegou a solicitar uma medida protetiva. “No ano passado, em Curitiba, ao ver policiais na rua, a Alessandra contou para eles que o ex-marido a ameaçou e eles acabaram fazendo o B.O. Infelizmente, ela não levou a denúncia adiante”.

Segundo a delegada, o suspeito, que ainda não foi ouvido pela polícia, possui antecedentes criminais por homicídio, ameaça e lesão corporal. “Há, inclusive, uma medida protetiva em desfavor de Domingos de 2014 e 2015, referente a outra pessoa, não à Alessandra”, concluiu.

O suspeito foi preso e encaminhado à Delegacia da Mulher e do Adolescente de São José dos Pinhais, onde permanece à disposição da Justiça. Ele deve responder pelo crime de feminicídio.

Qualquer denúncia relacionada a casos de violência doméstica pode ser repassada para a Central de Atendimento à Mulher pelo número 180.

Defesa

Sobre o caso, a defesa de Domingos enviou a seguinte nota:

DYOGO CARDOSO MENDES e IGOR JOSÉ OGAR informam que assumiram a defesa de DOMINGOS CARLOS PEREIRA preso recentemente sob acusação de feminicídio que vitimou ALESSANDRA SOUZA. Tão logo instaurado o inquérito policial, sem qualquer intimação ou busca formal do investigado, este teve sua prisão preventiva representada pela autoridade policial e decretada pelo juízo criminal de plantão de São José dos Pinhais sem qualquer oportunidade inicial de apresentação ou esclarecimentos dos fatos. Apontado como foragido da polícia, a defesa desde já repulsa tal informação, eis que infundada. Sua alteração de rotina se deu em razão de ameaças públicas a si e seus familiares que lhes foram feitas via telefone celular e redes sociais. Após habilitação nos autos de inquérito policial, a defesa teve breve acesso às provas apuradas pela delegacia de polícia. Visando a defesa plena dos direitos legais de seu constituinte, já agendaram com a delegada a oitiva do mesmo, bem como o acesso a todas as demais provas decorrentes de perícia que ainda não foram juntadas aos autos e após isso, a defesa se pronunciará sobre o caso.

Fato é que até o presente momento o investigado foi preso por deduções que serão analisadas à luz da lei e em breve a defesa iniciará os trabalhos visando a garantia de seus direitos e prerrogativas constitucionais.