Oliveira foi detido por policiais de Pinhais. Foto: Polícia Civil

 

A Delegacia de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, prendeu o homem acusado de estuprar duas mulheres na região em menos de dois meses. João Diogo de Oliveira, 35 anos, é morador do bairro Cajuru, em Curitiba, e estava escondido em uma casa em São José dos Pinhais. Ele estava com prisão decretada e era considerado foragido.

O superintendente Itamar Stradiotto disse à Banda B que o criminoso não reagiu à prisão, mas nega o crime. “Ele foi preso em uma casa de um parente, parece que era irmã. Ele nega, mas a gente tem bastante indícios, junto com os depoimentos. Quando ele cometeu o primeiro crime, além da violência sexual, ele roubou os objetos dela, entre eles, um cartão. A gente conseguiu chegar até ele”, descreveu.

Durante as investigações, a polícia conseguiu descobriu que Oliveira estava trabalhando em um clube na região norte de Curitiba. Já com o mandado de prisão expedido pela Vara Criminal de Pinhais, investigadores identificaram que ele havia fugido. A imagem dele foi divulgada amplamente pela imprensa.

Na prisão, o superintendente afirmou que, até mesmo, a bicicleta que ele usava para cometer os crimes foi apreendida. “Ele vinha da casa dele de bicicleta, quase amanhecendo, armado e abordava a vítima. Nessa de anunciar o assalto, ele levava a vítima para um local a ermo e cometia o estupro. Os dois crimes aconteceram exatamente do mesmo jeito”, explicou.

A polícia pede agora para que mulheres que tenham sido vítimas de violência sexual vão até a delegacia fazer o reconhecimento presencial. “Pode ser que tenham mais vítimas na região do Cajuru, Capão da Imbuia, Bairro Alto, Tarumã, além de Pinhais”, finalizou.

Oliveira não tinha antecedentes criminais, mas havia contra ele uma medida protetiva por violência doméstica. Ele está na cela da DP de Pinhais.

 

Notícias relacionadas: