A pandemia, ao que tudo indica, está longe de acabar. Há alguns meses com a Covid-19 sob controle, a Europa, que foi um dos epicentros da doença no mundo, enfrenta uma disparada pós-verão nos números de novos casos. Por lá, o que parecia controlado, não está. Nos últimos 7 dias, o velho continente quebrou todos os recordes e revive momentos de tensão.

 

Laboratório Central do Estado – LACEN – Recepção de amostras para teste do Coronavirus.
Curitiba, 01/04/2020 – Foto: Geraldo Bubniak/AEN

 

Na segunda-feira (12/10), por exemplo, foram 117.193 novas infecções, três vezes a mais do que em 4 de abril, quando chegou a 37.794, o maior patamar da “primeira onda”. Se somados os números dos últimos dez dias, o índice é ainda mais assustador: foram 979.585 resultados positivos, 6,5% a mais do que todo o mês de setembro no Brasil.

O levantamento foi feito pelo (M)dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, com base nos balanços do Ministério da Saúde e do Our World in Data, site que reúne informações da pandemia em todo o mundo.

Para ler a matéria completa no Portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.