A Organização Mundial da Saúde (OMS) se posicionou nesta sexta-feira (23/10) sobre o embate que envolve a decisão do governo brasileiro de cancelar acordo para compra da vacina contra a Covid-19 do laboratório chinês Sinovac Biontech.

 

Foto: Reprodução

 

Porta-voz da entidade, Margaret Harris disse que a escolha do imunizante deve ser baseada em comprovações científicas e não na origem do produto. “Nós escolhemos a ciência. Não é a respeito da nacionalidade, e essa é a beleza de ser multilateral, esse é o ponto da ONU. Nós escolhemos a ciência e deveremos escolher a melhor vacina”, afirmou.

Margaret destacou ainda que a entidade não apoiará nenhuma vacina em particular até que os laboratórios desenvolvedores apresentem resultados consistentes sobre o mais alto padrão de segurança e o nível certo de eficácia.

Clique aqui para ler a matéria completa do Portal Metrópoles, parceiro da Banda B.