De um dia para o outro, o Rio registrou aumento de 65% nos casos confirmados do novo coronavírus. O total agora, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, é de 109. O Estado já registrou duas mortes pela doença – um idoso em Niterói, na região metropolitana, e uma idosa em Miguel Pereira, no Sul do Estado.
Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Foto: Reprodução/Google Maps
Desse montante, 89 estão na capital, dez em Niterói e dois em Petrópolis, na região serrana, enquanto os demais estão espalhados por outros municípios. O Rio também anunciou que tem 1.701 casos suspeitos, que aguardam confirmação. O número superlativo mostra que o total de confirmados deve subir drasticamente nos próximos dias.

O Estado, que já está em emergência, tem adotado medidas radicais para evitar a aglomeração de pessoas. Algumas delas, inclusive, causaram mais um atrito entre o governador Wilson Witzel e o presidente Jair Bolsonaro, para quem as medidas ajudam a causar pânico na população. Bolsonaro também reclamou de Witzel ter citado portos e aeroportos em um decreto, já que esses locais são de competência federal. O governador, por sua vez, reclama da suposta omissão do governo federal – que, segundo ele, “fica fazendo política”.