O secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, disse que o Brasil vai enviar cerca de 20 aviões na próxima semana à China, para trazer ao Brasil um total de 240 milhões de máscaras adquiridas no país asiático.

Com a medida, o governo brasileiro que evitar problemas com retenção de suprimentos, como ocorreu para diversos países, que tiveram suas compras bloqueadas pelos Estados Unidos.

O Brasil também busca uma rota de voo que não passe pelo solo americano. Gabbardo já disse que três rotas são analisadas, mas se recusou a detalhar o assunto, sob o argumento de que é uma informação “reservada”. O secretário executivo disse que o assunto tem sido tratado pelo Ministério da Infraestrutura e o Itamaraty.

Foto: Allan Carvalho/Agif/Folhapress

O governo ainda tenta comprar respiradores mecânicos na China, apesar de ter dado início à produção nacional do equipamento. Há problemas também para a aquisição de testes de covid-19. Mais da metade dos 22,9 milhões de testes aguardados pelo governo não tem data de entrega prevista.

“Faremos dois envios de aeronaves na próxima semana até a China”, disse Gabbardo. “Devemos trazer cerca de 20 aviões lotados com máscaras”, completou durante entrevista coletiva realizada neste sábado para atualizar os dados do novo coronavírus no País.