O motorista de um caminhão que atropelou e matou uma mulher, na manhã desta quinta-feira (09), em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, não vai ficar preso. A notícia da liberação do condutor revoltou os familiares da vítima. O caso aconteceu na Avenida Dom Pedro II, no Jardim Orestes Thá.

A advogada da família, Camila Andreatta, afirmou à Banda B que o motorista em questão apresentava claros sinais de uso de algum tipo de droga.

mulher-morre-acidente-caminhao-quatro-barras-1
Foto: Djalma Malaquias/Banda B.

“Ele vai sair pela porta da frente da delegacia. Todo mundo está muito indignado com isso. Ele fez o teste do bafômetro que deu zero, porém ele estava com sinais claros de uso de entorpecente ou de medicação rebite. O delegado não fixou fiança, disse que ele pode ir embora e que é pra ele pegar a requisição para ser feito o exame toxicológico. É claro que ele não vai fazer, não vai produzir prova contra ele mesmo”, disse Andreatta.

Ainda de acordo com a advogada, o suspeito já foi condenado em 2020 por portar 29 quilos de maconha.

Outros acidentes

Testemunhas relataram terem visto o respectivo caminhão desde as 2h da madrugada transitando pelo município e se envolvendo em outros acidentes.

“As testemunhas afirmam terem visto ele transitando, provocando acidentes, batendo em portão de casa. Às 5h teve um acidente com ele em que inclusive a GM foi acionada, mas ele foi liberado. 7h30 teve o acidente que matou a mulher”, contou a advogada.

mulher-morre-acidente-caminhao-quatro-barras
Foto: Djalma Malaquias/Banda B.

O acidente fatal

Conforme apurou a reportagem da Banda B, o motorista perdeu o controle da direção, invadiu a calçada e atropelou uma pedestre. Ele acabou batendo também contra um poste. Ele chegou a ser detido na ocasião e prestou depoimento à polícia.

A tenente Marjory Hoiser, da Polícia Militar (PM), disse que a mulher sequer teve chances de sobreviver, por conta da pancada.

“Essa senhora, toda manhã praticava caminhada aqui pela região. Infelizmente, ela estava caminhando na ciclovia e o caminhão perdeu a direção, não sabemos ao certo qual o motivo da perda de direção do condutor, mas ele colidiu contra o poste e a vítima ao mesmo tempo”

disse a tenente Marjory Hoiser, da PM.

Ainda conforme a PM, o caminhão é de uma empresa, não estava em nome do motorista, mas os documentos estavam em dia.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Motorista de caminhão desgovernado que atropelou e matou mulher na calçada é liberado e revolta família da vítima

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.