Foto: Agência Brasil

 

Em nota divulgada nesta quinta-feira, 14, o PMDB classificou a denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer, por obstrução da Justiça e organização criminosa, como “mais um ato de irresponsabilidade” do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O partido de Temer disse haver outras motivações por trás dos atos do chefe do Ministério Público, sem especificar quais.

No comunicado, o PMDB também afirma que há “montagens” nas delações que levaram à denúncia, mas não cita o nome do empresário Joesley Batista, dono da J&F.

A seguir, a íntegra da nota do PMDB:

“O PMDB lamenta mais um ato de irresponsabilidade realizado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Toda a sociedade tem acompanhado os atos nada republicanos das montagens dessas delações. A justiça e a sociedade saberão identificar as reais motivações do procurador.”