O movimento a favor da Lava Jato se concentra em frente ao Museu Oscar Niemeyer, no Centro Cívico, em Curitiba, desde a manhã desta quarta-feira (13). O grupo pede a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que prestou depoimento na tarde de hoje ao juiz Sérgio Moro na Justiça Federal.

Os manifestantes carregavam bandeiras do Brasil e faixas com as frases “Lula na cadeia” e “intervenção militar já”. “Eu sou contra a eleição e peço intervenção”, afirmou Orlei, marceneiro e microempresário. O ato também contou com um boneco gigante de Moro como um super-herói e pedidos para que os motoristas que passassem pelo local buzinassem pela causa.

“Nós queremos Lula e todos os empresários e políticos corruptos na cadeia. Estamos cansados de tanto roubo. Cada real que tiram do povo é um doente que fica sem atendimento… Olha só os bilhões que já tiraram de nós”, disse a massoterapeuta Cleonice, que participou da manifestação, em entrevista à Banda B.

Durante o ato, os manifestantes ainda queimaram uma bandeira do Partido dos Trabalhadores (PT). “Eu acho importante o brasileiro se conscientizar sobre o que estamos passando, como está a situação”, comentou a funcionária pública Mirian.

Para Ednéia, outra participante da manifestação, mais pessoas deveriam sair de casa para protestar pela causa. “O povo tem que vir mais para a rua. Quando foi para derrubar a Dilma, muitos protestaram e ela caiu. Agora, que tem mais roubalheira ainda, o povo não vem. Mas fora isso, acredito que a recepção ao nosso movimento está sendo muito boa”, comentou.

A manifestação, que conta com a participação de grupos de diferentes partes do Brasil, deve seguir até às 19h. Já o ato pró-Lula acontece na Praça Generoso Marques, no Centro de Curitiba.