(Foto: Reprodução)

Ansiosa por uma resposta, Evilene Rodrigues, de 19 anos, vai nesta segunda à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de José Walter, em Fortaleza, cobrar explicações sobre o erro médico que levou o seu filho de 1 mês à UTI. A jovem mãe viu quando o pequeno Kaleb recebeu a medicação para bronquiolite de uma enfermeira, ficou roxo e precisou ser socorrido às pressas na unidade.

Depois de estabilizar o paciente, segundo Evilene, dois médicos relataram que o bebê havia sofrido uma parada cardiorrespiratória. O medicamento que deveria ser ministrado via aerosol acabou injetado na veia de Kaleb, conforme o relato dos profissionais à família.

— Eu quero explicações, né? Ou pode ter sido prescrito, e a enfermeira só fez o que estava lá, ou pode ter sido um erro da enfermeira. Eu quero uma resposta, e alguém vai ser responsabilizado pelo que aconteceu com o meu filho, porque não era para ele estar nessa situação. Ele estava bem. Estava com bronquiolite, mas nada de mais — frisou a mãe.

Para ler a matéria completa no Portal Extra clique aqui.