o-escudo

No último domingo o Paraná anunciou a demissão do técnico Marcelo Martelotte, que chegou ao Tricolor com discurso de nos levar à série A, mas que saiu nos deixando mais perto da série C.

Para substituí-lo a diretoria anunciou pouco tempo depois o nome de Roberto Fernandes, que chega com a torcida no limite da paciência para o trabalho que vem sendo feito durante esta série B. Roberto Fernandes tem somente 45 anos e uma lista enorme de clubes por onde passou: Ferroviário-PE (1997), Surubim (1998), Unibol (1999), Osan-SP (2000), Primavera (2001), Independente e Linense (2002), Londrina (2003), Guaratinguetá e Anapolina (2004), Ceará e Vila Nova (2005), Santo André, Ceilândia, Ituano (2006), Brasiliense (2007), Náutico (2007/2008/2011), Atlético Paranaense (2008), Figueirense e Fortaleza (2009), Brasiliense, Atlético Goianiense (2010), Paysandu (2011), Americana (2011/2012), América-RN (2012/2013/2014/2015), ABC (2013/2014), Remo (2014), Capivariano e Confiança (2016).

O técnico obteve maior destaque no Náutico em 2007 quando conseguiu o acesso à primeira divisão, no América-RN quando foi campeão estadual em 2012, 2014 e 2015 e, no ABC em 2012 quando livrou o time do rebaixamento, antes da sua chegada na 14ª rodada o ABC estava em último na classificação da série B com apenas uma vitória.

Fora isso, Roberto coleciona a fama de ser ríspido, enérgico na cobrança com os jogadores e ainda de ter dado como punição ao pior jogador do treino anterior, na época de treinador do Figueirense, usar vestido rosa no próximo treino.

O que ele fará no Paraná, só o tempo dirá, tempo esse que é curto, afinal já estamos na 28ª rodada do campeonato, nos restando somente 10 para nos mantermos por mais um ano na maldita série B. Serão 30 pontos disputados, precisamos de pelo menos 12. Será que os jogadores conseguem entender a importância que eles tem nessa luta contra o rebaixamento? Ou eles querem escrever a página mais feia da nossa história? Acredito que não e espero que demonstrem isso já na próxima quinta-feira contra o Goiás às 21h00min no Serra Dourada.

Nos dois primeiros treinamentos o novo técnico mexeu bastante na equipe e pode escalar: Marcos, Lucas Taylor (Diego Tavares), Leandro Silva, Leonardo e Rafael Carioca, Wellington Jaú, Fernandes, Lucas Otávio, Nadson e Diego Tavares (Henrique ou Lúcio Flávio) e mais a frente, Fernando Karanga.

Vamos torcer para que esse fato novo mexa com o brio dos atletas e possamos voltar a comemorar vitórias.

Saudações Paranistas!

Anna Stubert

Reclamações/elogios/sugestões/críticas: @annastubert

12935312_964597753647231_304125787_n