Ouça o áudio

Depois de uma terça-feira conturbada, o dia hoje foi tranquilo dentro do Paraná. A diretoria acertou os salários atrasados de outubro e novembro, e ainda deu um cheque adiantando o pagamento de dezembro, que venceria diz 5. Com isso, os dirigentes paranistas agora podem se preocupar exclusivamente na montagem do elenco para 2011.

De acordo com o que a rádio Banda B apurou, o zagueiro Irineu já comunicou a diretoria que vai deixar o Tricolor rumo a um clube do interior paulista. O vínculo do jogador ia até dezembro de 2010 e não será renovado. Por outro lado, a ideia é renovar com atletas como Alessandro Lopes, Chicão, Juninho, Fernando Gabriel e Luís Henrique.

“Não resolvi minha situação ainda, se fico ou não aqui. Mas hoje tive uma conversa com o Guto (de Mello, diretor de futebol), vamos ver se ainda essa semana resolvemos isso. Eu só espero que dê tudo certo, quem sabe renove contrato”, disse o zagueiro Alessandro Lopes, também com contrato apenas até o fim do ano.

O jogador disse que pretende renovar e ficar no Tricolor, mas que ainda nada foi acertado com a diretoria: “A primeira conversa era de que eles queriam abaixar o salário, mas o Guto disse que eles aceitam uma contra-proposta. Eu vou sentar com o meu empresário e ver o que vamos apresentar a eles. Quem sabe acertar um acordo com eles. Pretendo renovar, mas ainda não acertei nada”.

Alessandro Lopes afirmou que a ideia é manter a base da defesa paranista, o ponto forte do Tricolor em 2010. “Tirando aquele 6 a 1 para a Portuguesa, numa situação atípica, fomos uma das defesas menos vazadas. A gente queria manter essa base, para entrar com um time competitivo no Paranaense, é isso que eu quero, jogar em um time competitivo. Temos que pensar em coisas grandes para o Paraná, que é um clube que sempre disputou títulos e não apenas participou dos campeonatos”, completou.

Por fim, o zagueiro espera que a crise financeira que dominou o Paraná em 2010 não se repita no ano que vem, e não descarta reduzir seu salário para recebê-lo em dia. “Poderia ser uma boa, mas tendo a certeza que vamos receber. Não dá pra ficar nessa indecisão, recebe num mês e no outro não. A gente sabe que a situação do clube é difícil, mas eu também tenho que pensar na minha família”, disse.