Samir Namur. (Geraldo Bubniak/AGB)

Samir Namur, presidente do Coritiba, diz que ele e a diretoria estão satisfeitos com o trabalho do técnico Eduardo Barroca neste início de temporada. Com doze partidas no comando do Coxa, o comandante possui um aproveitamento de 66%, com sete vitórias, três empates e apenas duas derrotas. O time marcou 24 vezes e sofreu 11 gols.

Namur conversou com a Banda B, durante o programa Balanço Esportivo, e fez uma análise do time após três meses de trabalho.

“Estou bem satisfeito com o trabalho do Barroca. Evidente que foi proposta uma mudança na forma de jogar e por isso o Eduardo Barroca veio. Se puder fazer uma síntese, é um time que joga com as linhas mais altas, com maior posse de bola que o adversário. Aquilo que foi conversado, e proposto, foi cumprido”, afirmou o presidente.

O cartola coxa-branca também lamentou a paralisação do futebol paranaense e nacional, devido ao surto do novo coronavírus no mundo.

“Claro que tivemos alguma dificuldade de começo de temporada jogando contra adversários com postura defensiva e até em gramados ruins. Mas se pegar o Athletiba, por exemplo, pegamos um adversário mais qualificado, com gramado melhor, e a gente viu que a proposta do Eduardo Barroca funcionou perfeitamente. Isso mostra uma evolução no trabalho e a parada, tecnicamente, veio em um momento muito ruim. A gente via que as coisas iam melhorar”, acrescentou.

Sobre possíveis reforços para a temporada, Samir Namur não descartou uma ‘ida ao mercado’, mas ainda considera cedo para procurar atletas com o perfil desejado. “O Coritiba continua analisando o mercado e entende que havia algumas carências. É claro que não vai efetivar nenhuma contratação e as pessoas nem estão preocupadas muito com isso. A medida que se puder planejar um retorno, o Coritiba vai trazer alguns jogadores sim”, finalizou.