Sem muita criatividade, o ataque do Coritiba passou em branco na derrota por 2×0 para o Maringá, no último domingo (17), no Willie Davids, pelo duelo de ida da semifinal do Campeonato Paranaense. Esta foi apenas a terceira vez que o Coxa não balançou as redes dos adversários na temporada.

Até então, o time não tinha feito gols apenas nas derrotas por 1×0 para o Azuriz e para o Cascavel, ambas na primeira fase do Estadual. Em 16 partidas em 2024, o Alviverde já marcou 30 gols, tendo, ao lado do Cuiabá, o quinto melhor ataque do Brasil, ficando atrás somente de Sport (31), Botafogo (33) e Atlético-GO e Bahia (amboms com 42 cada um).

O que vai de encontro à fraca atuação do Alviverde na Cidade Canção. Se a defesa falhou na marcação, permitindo que o Dogão chegasse várias vezes dentro da área, o ataque se mostrou inoperante. A melhor – para não dizer a única – oportunidade do Coritiba foi no começo do segundo tempo, quando Leandro Damião fez um pivô e, em tabela, tocou para Matheus Frizzo, que invadiu a área e chutou, mas o goleiro defendeu.

Coritiba não foi eficiente

Porém, nem Damião e nem Robson foram efetivos e conseguiram concluir em direção à meta. O camisa 30, que já balançou as redes 11 vezes no ano, já não é mais o artilheiro do Brasil, tendo sido ultrapassado por Júnior Santos, do Botafogo, no final de semana.

Mas a questão é que o coletivo do Coxa não funcionou em Maringá. Tanto é que foram apenas cinco finalizações concretas ao longo da partida, sendo três em direção ao gol. Erros em todos os setores do campo que se refletiram lá atrás, com o adversário sendo eficaz, e lá na frente, com a bola pouco chegando com qualidade.

Para avançar para a final, o Coritiba terá que vencer o Maringá por, pelo menos, três gols de diferença no jogo de volta, marcado para o dia 28, no Couto Pereira. Se ganhar por dois, a disputa da vaga na decisão do Paranaense será nos pênaltis.

Robson em ação em Maringá x Coritiba
Artilheiro do Coxa em 2024, Robson não finalizou em direção ao gol no Willie Davids. Foto: Gabriel Thá/Coritiba

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Ataque do Coritiba passa em branco apenas pela terceira vez na temporada

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.