O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) confirmou, no começo da tarde desta quarta-feira (11), a quitação de salários para motoristas e cobradores de mais duas empresas do transporte coletivo. A greve, porém, ainda não está descartada, uma vez que a CCD ainda não fez o pagamento. Caso não aconteça o pagamento, a greve é geral para linhas urbanas. Assim sendo, ônibus da região metropolitanos não seriam afetados.

Foto: Daniel Castellano / SMCS

Segundo informações do Setransp, Tamandaré Filial e Glória concluíram o pagamento integral. O Sindicato de Motoristas e Cobradores (Sindimoc) já tinha um indicativo que os vencimentos seriam depositados até 14 horas.

Resta agora, porém, a CCD. De acordo com o Setransp, o pagamento deve acontecer até o início da noite. Caso isso se confirme, a greve será descartada.

Sindimoc

Mesmo com a ausência de pagamento em apenas uma empresa, a paralisação seria geral.

Segundo o Sindimoc, a Urbs emitiu um ofício determinando que, se houver paralisação por conta dos atrasos, autorizará outras empresas a cobrirem as linhas prejudicadas. “Esse é um ato anti sindical, porque você está tirando o direito dos trabalhadores reivindicarem uma situação cíclica, que acontece todos os meses”, diz o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira.

“Os trabalhadores não têm culpa nenhuma com relação aos atrasos da URBS, porque o trabalhador desempenhou a sua função. Uns levantam todos os dias às 4h da manhã, outros são os últimos a dormir. Os motoristas e cobradores merecem respeito e os seus pagamentos em dia”, reforça o presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira.

Urbs

A Urbs confirmou o atraso nos repasses às empresas e alega que aguarda a aprovação, pela Câmara Municipal de Curitiba (CMC), do projeto de suplementação orçamentária de R$ 174 milhões, que será usado, em sua maior parte, para fazer frente ao déficit do sistema em 2022.
O município de Curitiba, segundo a nota, também aguarda o repasse de subsídio ao transporte coletivo por meio do convênio com o Governo do Estado, o que deve ocorrer até meados da semana.

Governo do Estado

A Banda B entrou em contato com a Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) que informou que conforme previsto em convênio assinado entre Governo do Estado e Prefeitura de Curitiba a parcela do subsídio será paga nesta semana.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Mais duas empresas pagam motoristas e cobradores; greve ainda não está descartada

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.