Dois adolescentes morreram durante o forte temporal que atingiu Itaperuçu, na região metropolitana de Curitiba, no início da noite desta sexta-feira (30). Os garotos tinham 14 e 17 anos e foram atingidos por um muro que desabou em cima dos dois. As fortes chuvas também atingiram Curitiba e outros municípios, no entanto o mais afetado é o de Itaperuçu, que tem bairros praticamente destruídos. O Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) confirmou que os ventos no local podem ter passado de 80 km/h.

A chuva começou por volta das 18 horas. De acordo com muitos moradores, o município foi atingido por um tornado, que derrubou casas, comércios, destruiu carros e provocou a queda de diversos muros, entre eles, o da rua José Elias, no Santa Maria. O vizinho dos jovens, Eliel Nascimento, 42 anos, disse à Banda B que os adolescentes brincavam de bola instantes antes da tragédia. “Eles estavam jogando futebol, foram correr da chuva, se esconderam atrás de um muro, que caiu em cima deles. Não temos nem palavra para descrever a dor e a tragédia, mais um ano que o município é atingido por essas fatalidades”, lamentou.

O tenente Feijó, do 7º Grupamento do Corpo de Bombeiros, explicou que os adolescentes morreram antes da chegada dos socorristas. “Conseguimos retirar os escombros de cima deles, mas tinham ferimentos incompatíveis com a vida. Infelizmente, uma tragédia, morreram na vida”, disse o tenente responsável pelo atendimento. Os familiares dos adolescentes estavam no local desolados com a tragédia. Os corpos foram recolhidos ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

 

 

Destruição

Os bairros mais afetados foram Jardim Itaú, Santa Maria, Ocanha, Butierinho. Para os moradores, não há dúvidas de que um tornado passou pela região. O bombeiro comunitário de Rio Branco do Sul, Valgir José Luciano, contou que estava na rodovia, entre Itaperuçu e Rio Branco do Sul, quando começou a chuva forte. “Eu estava indo para a cidade, nisso começou a escurecer e eu vi um tornado, porque eu fiquei no meio, tinham carros atrás de mim e eu atrás de um caminhão. Vieram galhos, folhas, pedaços de madeira e tudo para cima do meu carro, nunca vi coisa igual na minha vida, meu carro ficou destruído”, destalhou.

Carros que estavam na oficina mecânica de Claudinei Aparecido foram levados pelo tornado que, segundo ele, começou rapidamente. “Eu estava em casa, as crianças brincando, de repente o tempo fechou e começou a chover. Do nado, praticamente do nada, eu sentado na cadeira, começou aquele barulho, barulho, levantou o zinco, tudo destruído, eu nunca vi isso na minha vida. Minha oficina foi levada, tinha meu carro, carro de freguês. Fazer o que, né? Vem de cima, não podemos fazer nada. Veja esse menino que morreu, era de casa, vi nascer, brincava com meu menino, vi ele hoje aqui, isso sim é tragédia”, disse à Banda B.

Com a forte ventania diversos carros estacionados foram arrastados. Em frente ao muro que desabou nos meninos, um carro chegou a ser arremessado contra a fachada de uma casa. A dona do imóvel, Tereza Vidal de Lara, relatou que teve que se segurar em uma cadeira. “Tragédia, minha casa está destruída, tinha acabado de sair da porta quando o carro pegou. Me agarrei em uma cadeira, era a única coisa inteira que eu tinha para me segurar”, lembra a moradora.

Os estragos e a quantidade de desabrigados e desalojados ainda não foram confirmados oficialmente. A cidade está sem energia elétrica e ainda sem previsão do estabelecimento da energia.

Prefeito

O prefeito de Itaperuçu, Hélio Guimarães, adiantou que vai decretar estado de calamidade pública. “Eu acabei de sair da maternidade, minha esposa ganhou bebê e acabei me deparando com essas cenas muito tristes, perdemos crianças, é muito triste isso. Vou decretar calamidade pública, precisamos muito do Governo do Estado, nosso município não tem condições de se reerguer sozinho, precisamos da ajuda do Estado. O hospital foi destruído, também, vamos revezar para que a Unidade de Saúde Central consiga fazer os atendimentos”, finaliza o prefeito, em entrevista à Banda B.

Simepar

O Simepar ainda não possui a confirmação de que realmente um tornado atingiu Itaperuçu. Segundo o meteorologista do Samuel Braun, houve uma linha instabilidade pela região e ventos que ultrapassaram 80km/h. “A estação de Cerro Azul teve essa marca e isso pode indicar um ponto inicial do estudo”. Em breve, novas informações serão atualizadas pelo Sistema.

 

Confira os vídeos registrados na noite de ontem, em Itaperuçu: