Julia Fajardo está trilhando o caminho para estrear na TV. Aluna da oficina de atores da Rede Record, a carioca que mora sozinha na Gávea, na Zona Sul do Rio de Janeiro, já fez teatro e sonha em consolidar a carreira de atriz.

Divulgação

Como muitos outros jovens artistas, trabalha duro e batalha pela arte desde os 13 anos, quando decidiu seguir a carreira. Mas o que a difere dos colegas, é a família: ela é filha dos atores Vera Fajardo e José Mayer, o protagonista Marcos, de “Viver a Vida”, trama das 21h da Rede Globo.

“Tenho que aproveitar as coisas boas e não o lado negativo de ser filha de famosos. Sempre trilhei meu próprio caminho, mas não posso esquecer de onde eu vim”, diz a atriz, de 25 anos, em conversa exclusiva com o TE CONTEI.

“Ser filha dos meus pais é maravilhoso, existe uma troca, um entendimento que não sei se teria em outra família. Para uma carreira tão difícil, ter apoio em casa é fundamental e disso eu não posso reclamar”, afirma Julia, que não usa o nome do pai por um motivo simples: Mayer não é um sobrenome.

“Isso é engraçado. As pessoas pensam que Mayer é sobrenome do meu pai, mas não é. José Mayer é nome composto, como se fosse José Luiz, Roberto Carlos… (risos)”, explica a atriz, que não se incomoda com possíveis comparações com o galã.

“Acho que a cobrança é menor por ele ser homem e eu mulher mas, ela existe, sim. O que faço é relaxar. Não posso interferir nesse processo de comparação. As pessoas vão me conhecer naturalmente, pelo meu trabalho. Não quero que o fato de ser filha do José Mayer seja um peso na minha vida, pelo contrário. Tenho muito orgulho dos meus pais”, completa.

Atualmente, Julia diz que está feliz na emissora se prepara para trabalhar. “Adoro a Record, acho muito saudável para a classe dos atores outras opções de dramaturgia na TV. Fiquei sabendo da seleção no ano passado e já tinha feito meu cadastro desde 2008. No final de 2009 me ligaram e aceitei na hora”. Para participar do curso – que acontece no RecNov em Vargem Grande, Zona Oeste da cidade – Julia tem uma rotina corrida: “Atravesso a cidade para chegar à oficina. (risos) É bem cansativo porque moro sozinha e tenho que cuidar da casa também, mas faz parte do processo, não é?”.

E a carreira não começou agora. A atriz revelou que se apaixonou pelo teatro ainda na adolescência. “Com 13 anos comecei meu primeiro curso de teatro. Me apaixonei e nunca mais parei”. Entre seus trabalhos, a artista já foi dirigida por Paulo Betti em 2006, no musical “A Canção Brasileira”. “Foi uma experiência única. Ele é maravilhoso, um querido! Criava um clima de total harmonia com o elenco, foi ótimo.”, conta ela.

Sobre novelas, ela confessa ser fã de Manoel Carlos: “Acompanho ‘Viver a Vida’ sempre que posso e troco muita figurinha com o meu pai, mas confesso que nunca sonhei em ser uma Helena”, sorri. E para o futuro, Julia não pretende abandonar os palcos. “Lógico que eu quero fazer muita TV, mas o teatro é o refúgio do ator. Sonho em interpretar Nelson Rodrigues. Quem sabe um dia?”, planeja a atriz.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Conheça Julia Fajardo, filha de José Mayer, que se prepara para estrear na TV

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.