Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo

morto-campina-grande-do-sul(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)

Um segurança do Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, foi baleado duas vezes em uma suposta tentativa de assalto na noite desta sexta-feira (14). O primo dele, um jovem de 29 anos, também foi atingido por disparos e morreu na Rua Raul Capile, no Jardim da Campina, após correr por quase um quilômetro e tentar pedir ajuda.

“Tudo começou quando o Corpo de Bombeiros foi acionado ontem à noite para atender um veículo Gol que havia sido incendiado na Estrada do Japonês. Dez minutos depois, nós recebemos a informação de que uma pessoa baleada estava próxima do local”, explicou o delegado João Marcelo Renk Chagas, responsável pelo caso, em entrevista à Banda B na manhã de hoje (15).

Segundo ele, o segurança contou que os dois haviam saído com o Gol para comprar fraldas e, no meio do caminho, teriam sido assaltados e baleados. “Ele disse que se fingiu de morto após ser atingido pelos disparos, enquanto o primo fugiu para o meio do matagal. Após atirar contra as vítimas, os bandidos incendiaram o veículo”, completou o delegado.

O corpo do rapaz foi encontrado apenas na manhã deste sábado, a cerca de um quilômetro do local do crime. “Acreditamos que ele correu para pedir ajuda, mas caiu dentro de uma valeta e não conseguiu levantar”, afirmou Chagas.  O segurança foi socorrido e levado ao hospital em estado grave.

A delegacia de Campina Grande do Sul deve cuidar do caso. “Agora nós vamos colher depoimentos e iniciar as investigações, para identificar os autores e confirmar o que realmente aconteceu”, concluiu o delegado.