Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

servidor-publicoEsposa relatou que recentemente um grupo de rapazes passou a perseguir o marido após briga de trânsito. Foto: AN/Banda B

Um servidor público foi morto na manhã desta sexta-feira (2) na garagem de casa em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. Renato Francisco Ivanoviski, 57 anos, foi morto com golpes de picareta e encontrado pela esposa. Após uma briga de trânsito, a vítima passou a ser perseguida. A Polícia Civil tem duas linhas de investigação: vingança e latrocínio.

O crime aconteceu por volta das 9h30 quando o servidor saia de casa, na rua Rua São Lourenço. A esposa contou aos policiais que ouviu o carro, um Corsa Sedan, sendo ligado e, logo depois, muitos acionamentos da buzina. Ela foi até a garagem, mas já encontrou o marido ensanguentado, morto. Ao lado dele havia uma ferramenta picareta, também suja de sangue, usada no crime. O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionado, mas o homem já estava morto. O servidor trabalhava no Departamento de Estudos e Projetos de Transportes (Depro).

Em depoimento, a esposa do servidor contou que ele teria discutido no trânsito com um grupo de rapazes, após o carro deles bater no Corsa de Ivanoviski. Eles discutiram e houve bastante ameaça. Segundo a esposa, os rapazes os perseguiram até em casa e há dias rondam o local. A Polícia Civil também trabalha com a hipótese de latrocínio: roubo seguido de morte.

O corpo do homem foi encaminhado a Instituto Médico Legal (IML). A delegacia do município investiga o caso.