“Tenho minha consciência tranquila, não me arrependo do que fiz porque estava defendendo a minha população”. É assim que resume Antônio Adamir Digner – conhecido como Mostarda, prefeito de Contenda, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Ele foi preso no domingo (3) após a final da Copa Bosch de futebol amador e solto após pagar fiança, na delegacia. A Polícia Militar (PM) diz que houve briga generalizada. Leia a nota completa abaixo.

confusao-prefeito-preso-contenda-jogo
Foto: Reprodução/Redes Sociais.

O prefeito contou à Banda B que toda a confusão aconteceu depois que uma equipe da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) tentou dispersar todos que estavam no gramado, após o fim da partida. Acontece que, segundo ele, estava tudo bem, sem nenhuma confusão no local.

“Queriam dispersar o pessoal dentro do campo, onde estávamos fazendo as entregas das medalhas, dos troféus. Eles chegaram e disseram que tínhamos 30 segundos para dispersar, se não atirariam com balas de borracha. Eu falei que ali eles não mandariam, que ali tinha o prefeito e aí começou a confusão. Desceram a borracha, me prenderam, mas eu resisti e depois, já no fervo, aconteceu tudo isso aí”. 

Segundo o prefeito, quando os policiais falaram que todos teriam 30 segundos, ele chegou a dizer que a equipe da PM poderia ir embora, pois estava tudo tranquilo no gramado.

“Falei que se eles quisessem ir embora, estavam liberados, porque estava tranquilo, não tinha problema nenhum. Ficaram quietos e depois começaram a tocar o povo de novo. Me chamaram para conversar e tinha um cara encapuzado, aí eu pedi que ele abaixasse a máscara para conversar e ele me empurrou. Um cara atrás de mim foi me empurrando e me prensando. Eu falei que não era para me baterem e mandaram me algemar. Aí eu resisti”. 

Mostarda acusou os policiais de estarem despreparados para tal evento, onde estavam crianças e famílias inteiras.

“Infelizmente fechou o nosso campeonato municipal com essa lambança e o despreparo da equipe que estava ali nos atendendo. Foi um despreparo bastante grande, achando que o nosso povo e o próprio prefeito é bandido”. 

O prefeito disse que até agora não entendeu o motivo de os policiais terem agido assim, pois não havia nada de errado. Nem dentro do gramado, nem fora, segundo ele.

“Não tinha nada de briga dentro do campo, dentro do campo estavam os jogadores, as famílias, as mulheres e crianças dos jogadores para fazer foto. Era o lugar mais seguro no momento, tudo fechado. Lá fora deu duas brigas, mas tudo tranquilo, ia encerrar o campeonato com uma maravilha. Foi lamentável a atitude e o abuso de autoridade contra a minha pessoa no dia de ontem”. 

confusao-prefeito-preso-contenda-jogo-1
Foto: Reprodução/Redes Sociais.

Calor na viatura

Após ser preso, o prefeito disse que ficou muito tempo dentro da viatura, com o calor e o espaço abafado. Depois, foi levado à delegacia, onde foi feito um Boletim de Ocorrência (BO).

“Eles fizeram um BO de distrato de autoridade e resistência à prisão. Me bateram e me prenderam, me algemaram. Fiquei mais de duas horas dentro do camburão naquele calor, abafado, e eu gritando para ligarem algum ventilador”.

Apesar da prisão e das imagens que viralizaram, Mostarda reforçou acreditar que o ato não condiz com a corporação. Mas sim com a equipe que estava lá. 

“Foi pela equipe da Rotam. Fizemos ofício à polícia, estávamos com ambulância, estávamos todos preparados. Era a final da copa municipal, correu todos os jogos muito bem. Na última, que a polícia estava, causou todo esse transtorno. Não vamos generalizar, foi um fato isolado. Não tenho nada contra a polícia militar, mas a equipe que estava ontem ali estava totalmente despreparada para um evento familiar. Causaram esse transtorno que deu tudo ali”. 

Segundo o prefeito de Contenda, após ser liberado, nenhum oficial da PM chegou a fazer contato com ele. Mostarda disse ainda que seus advogados estão avaliando quais medidas cabíveis que possam ser tomadas. Se ele se arrepende do que fez? Não.

“Tenho minha consciência tranquila, não me arrependo do que fiz porque estava defendendo a minha população, mulheres, crianças, que estavam dentro do campo confraternizando tudo tranquilo. Não teve uma briga dentro de campo. Todos fizeram o show da final do campeonato. Infelizmente a equipe policial fez toda a festa ficar manchada por isso aí”. 

confusao-prefeito-preso-contenda-jogo-2
Foto: Reprodução/Redes Sociais.

PM fala em briga generalizada

A reportagem da Banda B procurou a assessoria de imprensa da Polícia Militar, para comentar o que foi dito pelo prefeito. Segundo a corporação, “durante um campeonato de futebol amador na cidade de Contenda, ocorreu uma briga generalizada envolvendo diversos jogadores e torcedores, necessitando da intervenção da polícia militar”.

Durante a ação policial, “o Sr. Antonio Adamir Digner, prefeito de Contenda, interveio na
atuação dos militares estaduais que continham a rixa, o que resultou com o seu encaminhamento à
Delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por desacato e resistência”.

Segundo a nota da PM, Mostarda foi solto após o pagamento de fiança no valor de R$ 5 mil.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Prefeito de Contenda não se arrepende de prisão, diz que não houve briga e acusa PMs de despreparo; PM rebate

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.