Uma empresa online, que trabalha com a venda de cigarros eletrônicos, foi alvo de operação da Polícia Federal e Receita Federal nesta quarta-feira (22), em Curitiba. O objetivo da ação é reprimir a venda indiscriminada e ilegal do produto, que é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

image-1-56
Divulgação PF

A Operação HeadVapers 2 faz alusão às denominadas headshops, lojas que vendem produtos ligados ao fumo, e aos vapes, nome pelo qual são usualmente conhecidos os cigarros eletrônicos em diversos sites e comunidades da internet.

As investigações começaram após notícia anônima sobre um distribuidor que estaria atuando na Região Metropolitana de Curitiba, que resultou na identificação de uma loja que atua exclusivamente em meio virtual e com grande volume semanal de vendas online de cigarros eletrônicos, essências e acessórios.

O mandado de busca e apreensão foi cumprido no Bairro Alto, em Curitiba, sendo apreendidas milhares de unidades dos produtos.

A exposição à venda e a manutenção em depósito de cigarros eletrônicos constituem crime de contrabando, com pena de dois a cinco anos de prisão.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Polícia Federal cumpre mandado e apreende milhares de ‘vapes’ em loja virtual de Curitiba

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.