A Polícia Federal, em conjunto com a Polícia Científica, começou na noite desta segunda-feira (15) os trabalhos de identificação dos corpos encontrados em um barco à deriva na cidade de Bragança, no Pará.

Os nove corpos foram encontrados no sábado (13) por pescadores. Oito estavam na embarcação e um próximo a ela.

Os policiais adotam protocolos de identificação de vítimas de desastres da Interpol. A investigação também tenta verificar a origem dos passageiros, a causa e o tempo estimado das mortes.

corpos-barco-pará
Pescadores localizam corpos em barco à deriva no Pará – Foto: Reprodução/Submundo Criminal no X

Documentos e objetos encontrados junto aos corpos apontam que as vítimas eram migrantes do continente africano, da região da Mauritânia e Mali. Porém, não é possível descartar a existência de pessoas de outras nacionalidades.

O resgate teve a participação da Polícia Federal, Marinha do Brasil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Científica, Defesa Civil, Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará, Defesa Civil do Pará, Guarda Civil Municipal, Departamento Municipal de Trânsito de Bragança e Prefeitura de Bragança.

As ações de busca e resgate da embarcação começaram às 7h de domingo (140. A operação terminou às 23h30, quando a equipe chegou no porto de Vila do Castelo, uma comunidade de pescadores na zona rural do município.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

PF tenta indicar 9 corpos encontrados em barco no Pará; documentos apontam que vítimas eram da África

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.