Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Uma jovem de 29 anos, mãe de seis filhos, foi assassinada na madrugada deste domingo (16) no bairro Thomaz Coelho, em Araucária, região metropolitana de Curitiba. Rafaela Maitê da Silva estava em um bailão, na companhia de amigos, quando foi morta a tiros por um homem que entrou no local apenas para matá-la. A família suspeita que o ex-namorado da jovem, que seria um traficante na região, seja o autor do crime. A Polícia Civil investiga.

Rafaela dançava com alguns amigos dentro desse bar, na rua Antônio Alves Pinto, que funciona como um bailão nos fins de semana, quando, por volta das 4 horas, um homem entrou no local e caminhou até onde a vítima estava. Sem qualquer discussão, o homem sacou a arma e atirou contra ela cerca de quatro vezes. Os disparos atingiram o abdômen, o peito e o pescoço da mulher, que caiu embaixo de uma mesa. Várias testemunhas estavam no bar e viram o homem que atirou contra Rafaela.

Socorristas do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foram acionados, mas a vítima morreu na hora. Familiares estiveram no local e, embora não conseguissem afirmar a motivação do crime, apontaram um suspeito: o ex-namorado de Rafaela. O rapaz seria um conhecido traficante da região e ambos se envolveram durante anos, até terminarem o namoro recentemente. Familiares disseram que o suspeito era ciumento, mas não souberam afirmar se teria acontecido algo que levasse ao crime.

Os filhos de Rafaela, que têm entre 11 e 2 anos, estão com os avós maternos. O corpo foi encaminhado ao IML de Curitiba e a Polícia Civil vai ouvir testemunhas para chegar até o suspeito do crime.

Outro

Logo no início da madrugada, Josué Siqueira, 26 anos, foi morto também a tiros no bairro Thomaz Coelho. O crime aconteceu na rua Eduardo Sobania e conhecidos disseram que o jovem seria usuário de drogas. O disparo de arma de fogo atingiu a cabeça da vítima, que morreu na hora.

As informações preliminares no local é que o suspeito de ter atirado contra Siqueira seria o mesmo que entrou no bailão e matou a ex-namorada, horas depois. A Polícia Civil investiga essa versão.

Outro II

A noite de Araucária foi violenta. A terceira morte registrada aconteceu na rua Coleiro, no bairro Sol Nascente. Sidney Gomes da Silva, 41 anos, foi morto com golpes de capacete e teve o rosto desfigurado. Segundo a Polícia Militar (PM), ele estava na rua de casa conversando com outros dois rapazes quando houve um desentendimento. A vítima, que era motociclista e estava com o capacete nas mãos, foi golpeado com o equipamento de proteção diversas vezes.

Não há informações sobre a motivação. O corpo foi recolhido ao IML de Curitiba e a Delegacia de Araucária também investiga esse crime.