Um entregador de cestas básicas, de 23 anos, foi morto logo quando chegou em casa após um dia de trabalho. O crime teria acontecido no momento em que o jovem pediu à esposa que abrisse o portão de casa para que ele entrasse. O assassinato foi registrado na noite desta quinta-feira (9) no bairro São Braz, em Curitiba.

A esposa da vítima contou à Banda B que o marido teria usado a buzina da motocicleta para chamá-la para abrir o portão. No momento em que foi pegar as chaves, ela ouviu uma discussão e cerca de três disparos. Assustada, e junto de uma criança, se escondeu. Na sequência, ao sair da residência, se deparou com o marido morto.

Investigação

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil esteve no local e é a responsável pela investigação do crime que tirou a vida do jovem entregador. Em entrevista, o delegado Thiago Nóbrega deu mais detalhes sobre o homicídio.

“A esposa explicou que não viu nenhum atirador e sequer de onde veio ou para onde foi. Os vizinhos também não viram nenhuma movimentação e não há câmeras de monitoramento próximo ao local”, disse Nóbrega.

Foto: Marcelo Borges/Banda B

Apesar de ser cedo para se chegar a uma conclusão, o delegado afirmou que, com o tempo, a DHPP irá avançar nas investigações e conseguirá levantar a motivação do crime e descobrir quem seria o autor.

Relação

Nóbrega afirmou que o jovem não possui histórico de passagens pela polícia e que a família desconhece qualquer envolvimento com crime, dívida ou que tenha briga com alguém.

Entretanto, a DHPP trabalha com a hipótese de que o criminoso conhecia a vítima, já que apareceu justamente no momento em que ele teria chegado do trabalho. E também há a discussão antes da consumação do assassinato, o que pode descartar a possibilidade de um assalto.

Outra situação que a polícia investigará é o fato de que o entregador teria sido perseguido por um motociclista há cerca de três semanas, mas que, segundo a esposa, teria conseguido fugir.