Fotos: PM-PR

 

Policiais militares fazem em Curitiba e Região Metropolitana uma operação ostensiva de prevenção a assaltos no transporte coletivo nos últimos dias. A operação acontece após o aumento do número de casos de roubos contra passageiros, motoristas e cobradores. No último sábado, a jovem Larissa Morgana Ferreira, de 24 anos, foi morta dentro de um ônibus em Campo Magro, após um policial à paisana reagir a uma tentativa de assalto. Um dos ladrões morreu e outros três estão foragidos. Quatro pessoas ficaram feridas, incluindo o policial.

O reforço na fiscalização dos ônibus vem como uma das ações desencadeadas pela Secretaria de segurança Pública do Paraná. Nesta terça-feira, o secretário Wagner Mesquita reuniu representantes da Urbs, empresa que gerencia o transporte coletivo de Curitiba, e da Coordenação da Região Metropolitana (Comec), Guarda Municipal de Curitiba e dos trabalhadores (empresas não compareceram) para discutir ações que possam inibir a violência nos coletivos. “Estamos reunidos para definir ações e realizar um trabalho conjunto que iniba este tipo de crime. A criminalidade migra para alguns delitos e agora o alvo de muitos está sendo o passageiro, o trabalhador, que tem um celular, um relógio, que interessa aos bandidos. Estamos cobrando ações práticas e nos foi informado que em 30 dias estará definida a tecnologia que será utilizada nos ônibus para monitoramento de toda a frota”, disse Mesquita.

Curitiba e região vive uma onda de assaltos e arrastões. A instalação de câmeras de segurança é uma das reivindicações do Sindimoc, que neste mês chegou a promover paralisações diárias de uma hora para exigir mais segurança no transporte coletivo da cidade.

Na reunião também foi discutida uma maneira de integrar as ações da Polícia Civil, da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Curitiba quando o motorista aciona o botão de pânico do ônibus. O objetivo é tornar mais ágil o atendimento das ocorrências. Mesquita também informou que a PM vai aumentar o efetivo de policiais à paisana dentro dos ônibus.

As ações intensivas nos coletivos devem continuar a ser realizadas nos próximos dias em toda a região.

Notícias relacionadas: