O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin estará em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, na quarta-feira (29), para o lançamento da Cidade Industrial Tecnológica de Colombo – CITCOL. O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior, também confirmou presença.

Com investimento inicial de R$ 40 milhões, a Cidade Industrial e Tecnológica de Colombo – CITCOL, na sua primeira etapa, vai gerar mais de cinco mil empregos diretos. A estimativa é que cerca de 60 novas indústrias de grande porte e outras 460 de pequeno e médio porte serão instaladas no espaço, incluindo as empresas de tecnologias. Ao todo, até a fase final de implantação da CITCOL, o município de Colombo poderá receber mais de 1.200 novas empresas na área destinada à Cidade Industrial, Tecnológica de Colombo.

O projeto, encabeçado pela Prefeitura do município, será implantado em uma área de 12,21 km², entre os bairros Rincão, Mauá, São Dimas e Palmital, às margens da BR-116. Revolucionário,  promete transformar Colombo com a expansão do setor industrial e reflexos diretos no comércio e na produção agrícola local.

Para o especialista em Políticas Públicas Daniel Cavagnari, coordenador dos cursos de Gestão Financeira do grupo Uninter, o projeto leva para Colombo um grande potencial de crescimento que hoje está chegando ao limite na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

“A CITCOL é um passo muito inteligente! Se você pegar a Cidade Industrial de Curitiba, vai perceber que é um parque muito importante, não só para Curitiba, como para o Paraná. Só que ela se limita ao tamanho que foi destinado a ela há 50 anos. Então, o potencial dela de crescimento não é mais o mesmo. E quando você coloca um parque industrial desse em Colombo, que é muito perto de Curitiba, é uma oportunidade muito grande para girar a economia, não só de Colombo, mas de outros municípios da região norte de Curitiba.”

afirma o especialista.

Na área destinada a CITCOL, serão criados parques e praças que irão ajudar na preservação da região. Segundo Cavagnari, Colombo vai avançar  sem comprometer o meio ambiente e qualidade de vida da população.

“Colombo, hoje, é uma cidade-dormitório. Muita gente que tem negócios e trabalha em Curitiba, mora em Colombo por conta de uma qualidade de vida. Essa qualidade de vida vai permanecer aliada ao crescimento comercial e industrial e isso deve atrair muita gente. A geração de empregos e serviços na região, com essa responsabilidade de fazer tudo pensando na sustentabilidade, meio ambiente é perfeito.”

explica Cavagnari.

A primeira etapa compreende um prazo de cinco anos, resultando em desenvolvimento e riquezas. O pólo econômico já está projetado para atrair empresas, serviços e outras atividades geradoras de empregos, criada pela Lei Nº 1.680/2022, a CITCOL e delineada no Plano Diretor do município.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Cidade Industrial Tecnológica de Colombo (CITCOL) será lançada na quarta com  presença de Alckmin e Ratinho Júnior

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.