Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Em mobilização contra o pacote de redução de custos do Governo do Estado, cerca de 5 mil professores e funcionários de escolas estaduais acompanham a votação em frente à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), mas apenas 80 tiveram acesso ao prédio. De acordo com a APP Sindicato, 280 professores foram impedidos de entrar na Alep, contrariando um acordo que havia sido fechado com a direção da Casa.

alep3Foto: Bruno Henrique – Banda B

Segundo a secretária de funcionários da APP, Nadia Brixner, os 80 que conseguiram entrar, só tiveram acesso porque uma audiência pública estava marcada logo de manhã cedo. “O cadastro que havíamos acordado foi jogado fora e as galerias estão cheias de pessoas que provavelmente são comissionados”, denunciou.

Nádia afirma que o grande motivo do protesto é o desmonte pedagógico que o projeto faria. “Nós não temos papel higiênico, nós não temos funcionários para a limpeza, nós temos turmas com mais de 50 alunos e ainda querem destruir a escola pública. Nós não vamos deixar isso acontecer”, disse.

Ainda não está definido se o projeto vai ser votado nesta segunda. O Governo recuou em alguns pontos e aguarda se o projeto substitutivo chegará a tempo da votação.