Leonardo Oliveira afirmou que já esperava lidar com situação financeira (Geraldo Bubniak/AGB)

Após quase duas semanas de turbulência por causa de atrasos salariais, o Paraná finalmente quitou as pendências financeiras com os jogadores e funcionários. Conforme apurado pela Banda B, o pagamento foi efetuado nesta sexta-feira (30), data da partida contra o Vila Nova, na Vila Capanema, pela Série B.

A situação foi resolvida após o recebimento do dinheiro referente à venda do volante Jhonny Lucas para o Sint-Truidense, da Bélgica. A negociação do prata da casa era tratada desde o início do ano como uma solução para os caixas do clube.

“Nós sabíamos que iria passar, trabalhamos isso, mas infelizmente não conseguimos evitar. É um problema que creio que precisaria uma gestão um pouco melhor. Eu talvez não tenha tido a possibilidade de lidar com esta situação. Com um gestor mais profissionalizado, talvez a gente pudesse lidar com este problema. Mas já passou. Temos um planejamento e vem sendo seguido. Espero que a gente possa superar isso”, comentou o presidente Leonardo Oliveira, em entrevista coletiva, na última quinta-feira (29).

Os salários atrasados preocupavam a diretoria, que teve que lidar com a situação nos últimos dias. Na semana passada, os atletas ameaçaram não se concentrarem para o duelo com o Criciúma em protesto por falta de pagamento dos ordenados, mas a situação foi resolvida antes da partida.