Foto: Felipe Dalke/Banda B

Cria do Boqueirão“, como ele mesmo se denomina, o goleiro Thiago Rodrigues é um dos grandes destaques da campanha paranista nesta Série B. Decisivo em jogos contra o Cuiabá e Operário, o jogador vive possivelmente seu melhor momento na carreira e comemora a volta do bom momento do Tricolor no campeonato: a defesa paranista não sofreu gols nas últimas duas partidas, contra o Coritiba e o Operário. O desemprenho em campo tem o credenciado, inclusive, como um dos melhores goleiros do torneio.

“Hoje me vejo muito bem. Venho trabalhando dentro e fora de campo e estou muito feliz por isso. Ser mencionado como um dos melhores goleiros da Série B é um orgulho. Estar entre goleiros como o Ivan, da Ponte Preta, que é jogador de seleção, é muito bom para mim”, afirmou em entrevista coletiva nesta quinta-feira (10).

Segundo o goleiro, a reviravolta na campanha paranista credencia agora o elenco a buscar por uma vaga no G4, o maior objetivo do Paraná nesta temporada. “Estamos cada vez mais fortes defensivamente e é gratificante.O time tem mostrado ser responsável taticamente e bem alinhado em momento decisivos”, disse.

Thiago Rodrigues também comentou sobre o técnico Matheus Costa, que vive dias mais tranquilos na Vila Capanema, após as constantes pressões da torcida para que ele fosse demitido. Na vitória contra o Operário, o goleiro abraço o treinador e pediu que a torcida o aplaudisse.

“Ele é um paizão. Fico muito a vontade para falar do Matheus. É um cara sensacional. Depois da vinda dele, o Paraná deu um salto, graças a tudo que ele faz, muitas vezes sendo o escudo do elenco. Eu fiz aquele gesto como gratidão a ele, porque muitas vezes o torcedor não sabe o que se passa no dia-a-dia”, relatou à imprensa.

Caso consiga o acesso, o goleiro também analisou sobre o seu legado na história do Paraná Clube. “O peso da glória e de você cravar o seu nome na galeria de um clube grande é algo surreal. Eu e o elenco pensamos nisso todos os dias.  Trabalhamos e treinamos para chegar nesse momento. Ganhar dinheiro não paga o sentimento de se sentir parte da história e dar alegria ao seu torcedor”, acrescentou.

O Paraná volta campo no sábado, às 16h30, contra o Bragantino, fora de casa.